Navegação de Posts

Calma, agora a Espanha virou espetáculo?

Foto AP
A Espanha mereceu o título, sem dúvida. Ganhou o futebol ofensivo, com a melhor defesa, mas não o futebol espetáculo. Os espanhóis fizeram muitos jogos sonolentos, terminaram com o sexto ataque, atrás de equipes que foram eliminadas bem antes, como Argentina (10) e Brasil (9). É o pior ataque entre os quatro finalistas, mesmo enfrentando Honduras e Chile. É verdade que Torres fez falta. A cirurgia atrapalhou. Fato é que a Fúria não conseguiu marcar três gols em ninguém, perdeu da Suíça, empatou com a Holanda e venceu três das quatro partidas do mata-mata de 1×0. Ganhou a melhor defesa, isso sim.

Quem deu espetáculo foi a Alemanha.

Os espanhóis têm um belo time, meio-campo habilidoso, tocam bem a bola. Seriam campeões mundiais de bobinho, mas não tem um craque fora de série. A força é o conjunto. Villa fez quase todos os gols. Casillas foi o melhor na final, evitando dois gols. Forlán, o melhor da Copa, saiu do quarto colocado.

Nesta Copa não tivemos nenhuma equipe fora de série.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

70 ideias sobre “Calma, agora a Espanha virou espetáculo?

  1. Bom, eu disse que não vi espetáculo mas em nenhum momento falei que era horrível ver a Espanha jogar embora em alguns momentos tenha me dado o mesmo tédio que vendo jogos de times brucutus. É uma questão de ponto de vista. Porém, eu deixei claro que a Espanha tinha uma proposta de jogo eficiente. Novamente, se tem gente com dor de cotovelo porque a Espanha joga um futebol que o Brasil não joga, com certeza não sou eu e nesse caso voce deveria direcionar sua opinião para esses. A minha opinião é que a Espanha joga um um outro tipo de fuebol eficiente. Talvez, a parte boa da Espanha ter vencido essa Copa é que eles tenham quebrado esse paradigma que todo futebol pragmático seja obrigado a ser totalmente defensivo e na base da porrada. Aí a Espanha representa uma evolução mas falar que ela resgatou o futebol arte, isso sempre vai ser uma questão de ponto de vista e para mim, a contribuiçao da Espanha não está nesse suposto resgate do futebol arte.

  2. Sr. Jorge A. de O. Pinto,

    Eu não vejo arte só quando o jogo é cheio de lances de perigo e cheio de gols, aprecio tática e vejo como parte do espetáculo. Não entendo bem o conceito de arte das pessoas, acho que é muito particular de cada um. São como pinturas, tem gente que não vê arte nas obras de Picasso, preferem Da Vinci ou Michelangelo, enfim. A seleção de 94 apesar de chutar no gol como você disse, eu achava um saco de ver jogar. Como o Sr Fernando disse, a Espanha joga na vertical, apesar de chutar pouco.

    Mas claro, adoro jogos emocionantes como Alemanha e Uruguai foram, mas gostei de ver o “bobinho” da Espanha também. Como eu disse, o bobinho da Espanha irrita algumas pessoas e isso me diverte. Sabe, tipo: agora sai gol, agora sai, ooopa não foi dessa vez… agora vão chutar, agora vão chutar… aaa, não foi dessa vez rsrs

    Você pode não considerar show o que a Espanha fez pois prefere um jogo cheio de lances de perigo, um jogo com uma dinâmica diferente, um jogo emocionante, algo perto do que você (e muitos outros e inclusive eu também) chama de espetáculo, mas eu considero que o jogo da Espanha foi show de bola, fez o que quiz a maior parte do tempo, provocou a revolta de alguns, irritou outros e eu acho isso legal.

    A Espanha se propos a jogar de um jeito e executou o que se propos a fazer com muita, muito eficiência. Teve dominio dos jogos e quase não foi ameaçada, se pra alguns o futebol deva ser jogado de outra forma, tudo bem, cada um, cada um. O que quero dizer, é que podemos ver arte ou espetáculo na forma como a Espanha ganhou os jogos, talvez não arte ou espetáculo como gostariamos que fosse, mas é um tipo de arte ou espetáculo.

    Tem gente que gosta de Picasso e tem gente que acha tosco, preferem Da Vinci ou Michelangelo.

    Sabe o eu acho chato no futebol? Quando nenhum dos times quer jogar. Quando um quer jogar e o outro não deixa já é diferente. A marcação, os passes, a cobertura dos laterais, as roubadas de bola, dribles, a movimentação, tudo isso faz parte do espetáculo, do show.

    E toda essa discussão sobre a Espanha ter ou não dado espetáculo/show é porque algumas pessoas ficaram inconformadas. Como pôde a Espanha, jogando desse jeito que eu não gosto, ter ganho a Copa?

    Pra mim é dor de cotovelo.

    Abraço

  3. Novamente para Marcelo:
    Outro detalhe, quem escreveu que a Espanha era mediocre, que ficou procurando defeitos no time espanhol para menosprezar a conquista deles e que defendeu que ganhar essa Copa foi fácil por causa do baixo nível não fui eu então voce deveria dar essa resposta a quem escreveu isso. Eu devo ter escrito umas 50 vezes que a Espanha venceu por méritos essa copa e que ganhou por ser melhor. A única coisa que eu defendi é que não vejo futebol arte na Espanha. Eu vi futebol eficiência e isso é uma virtude mas sem essa que foi um show porque não foi.

  4. Para Marcelo:
    Espanha não deixa ninguém jogar, toca muito a bola mas conclui muito pouco. Bom, mesmo que os estilos de jogos sejam totamente diferentes, a seleção do Brasil em 1994 fazia exatamente a mesma coisa, tomava a bola e não perdia ela fácil. Sempre ficava grande parte do jogo com a posse de bola ditando o rítmo só que os toques de bola do Brasil naquela copa não tinham a beleza plástica que os toque de bola da Espanha têm hoje. O Brasil dava uma cadência mais lenta ao jogo. Antes que voce fale que o Brasil tinha Romário, até o Mauro Silva e o Dunga chutavam a gol e obrigavam os goleiros adversários a fazerem alguma coisa. Isso é alguma coisa mesmo que eles não tenham feito os gols. Dominar o jogo e concluir poucas vezes é o típico domínio enganoso. Novamente, vou repetir: Se um time ganha de uma 1 a 0 mas perdeu vários gols, acertou a trave umas duas vezes, o goleiro do outro time saiu como heroi por ter feito a melhor partida da vida e fechado o gol, o jogo passa ter muita emoção. No meu texto, eu deixei claro que seria importane a Espanha fazer muitos gols mas também deixei mais claro ainda que mesmo ganhando de 1 a 0, os jogos da Espanha seriam emocionantes se o resutado de 1 a 0 fosse acidental e ficasse aquela sensação que o outro time tinha escapado de levar uma goleada. Não foi isso que aconteceu. As vitórias da Espanha foram justas e os resultados também. A Espanha não fez por onde golear. Nem no jogo que e Espanha dominou totalmente a Alemanha, houve essa sensação. A sensação é que o resultado de 1 a 0 foi justíssimo. A Alemanha não merecia vencer. Apenas isso. A Espanha não deixa ninguém jogar e mesmo assim o Casillas foi tão importante quanto o Villa (na final foi até mais). No jogo todo a Espanha concluiu duas vezes ou tres? Não é pouco? A Holanda chegou umas 4 vezes com chances de marcar sendo que em duas o gol estava quase feito. Saindo das seleções e indo para o lado dos clubes, se pegarmos o Barcelona que é base da seleção espanhola, ela também não deixa o outro time jogar, toca muito a bola, marca sob pressão, leva pouquíssimos gols e mesmo nos jogos em que ela empata ou perde, no mínimo perdeu vários gols, o goleiro adversário se consagrou etc. Mesmo sendo eliminado pela Inter de Milão ficou claro a superioridade do Barcelona. Tudo bem que o Messi não joga pela seleção espanhola mas não ver 3 ou 4 conclusões tendo a maior parte do tempo com a posse de bola, não é espetacular.

    Quanto à Uruguai e Alemanha, não falei em nenhum momento que o jogo foi emocionante por ter tido muitos gols. Apenas escrevi que esse jogo estava mais perto do que podemos chamar de espetáculo. Foi emocionante porque as duas equipes atacaram e mesmo que terminasse 0 a 0 teria sido emocionante pela dinâmica de jogo. O que eu quero dizer com todo esse texto é que a Espanha inventou para o mundo um novo tipo de pragmatismo. Eles tem um time muito bom, jogadores com uma técnica de toque de bola que é espantosa, pressionam bem a saída de bola do outro time, ficam a maior parte do tempo com a bola mas chegam duas vezes para fazer um gol. Se chegasse 10 vezes para fazer um gol, tudo bemporque não dápara acertar todas e aí eu aceitaria o argumento que é espetacular ver a Espanha jogar. A Espanha joga um tipo de futebol competitivo mas que não é futebol arte.

  5. Sr. Jorge A. de O. Pinto,

    Alemanha e Uruguai fizeram um jogo de muitos gols. Jogo emocionante. Isso não acontece com a Espanha porque ela não deixa o adversário jogar. Arte não é só quando sai gol também. A Espanha dominou quase que totalmente todos os adversários, mesmo quando perdeu.

    A Alemanha jogou contra a Espanha? Não, a Alemanha ficou tão perdida que não conseguia nem sequer chutar ao gol. Disseram até que a Alemanha entregou o jogo.

    Fala sério. A Espanha joga muito.

    O único defeito deles é chutar pouco no gol.

    Agora, se pra você futebol espetaculo é só quando sai um caminhão de gol, tudo bem. Se toda goleada é futebol arte então eu não sei nada de futebol.

    Só acho errado dizer que um time que domina quase que totalmente seus adversários com toques de bola precisos, no campo do adversário, não deixa os caras jogarem, não é grande coisa, me parece muito errado. Eu vejo isso como uma qualidade incrível.

    Quer dizer, se é tão fácil fazer isso e ganhar a Copa fazendo isso, porque os outros não fizeram?

    Eu te falo porque: porque NESTA Copa, nenhum adversário seria capaz de jogar como a Espanha, com tanta eficiencia. Nenhum deles se preparou nos últimos anos ou desenvolveu um esquema, para jogar com tanta eficiencia como a Espanha.

    Ficar procurando defeitos na Espanha me parece choro de perdedor.

    Eu queria que meu time jogasse de uma forma que não desse chance alguma pros adversários, os dominasse totalmente e que ganhasse, mesmo que de 1 a 0.

    Você contestaria um time que ganha um campeonato assim? Como vão falar que o time não joga nada?

    Não joga nada uma ova! rsrs

    Não leve pro pessoal hein rsrs, gosto das suas opiniões sempre leio seus posts.

    É que as pessoas distorcem um pouco quando vem uma opinião proxima do que elas acham.

    Acho que o Sr Fernando, aprecia a maneira tática como joga a Espanha, não dando chance pros adversários, envolvendo totalmente. Eles não chutam no gol, mas existe uma certa beleza no que fazem. É um time que irrita o adversário. E pelo que to vendo/lendo provoca a revolta de alguns.

    Enfim, os cara jogam e não deixa os outros jogar. Eu gosto. Os caras tem que ser muito bons pra fazer isso.

    É isso.

    Abraço.

  6. Para Marcelo:
    Cada um tem um conceito de espetáculo mas um toque de bola bonito porém que fica concentrado no meio de campo, para ir para o ataque e voltar para o meio de campo sem um chute a gol mesmo que seja para chutar para fora não tem nada de espetacular. Só o Fernando Torres sabe chutar a gol na Espanha? Sinceramente, eu só iria querer o Brasil jogando como a Espanha se fisesse gol ou pelo menos a gente escutasse que o goleiro do outro time fez a melhor partida da vida, bolas na trave mesmo perdendo muitos gols chegando frente a frente com o goleiro e chutando para fora etc. Para a Espanha ser um representante do futebol arte faltou realmente fazer muitos gols ou pelo menos voce ver o outro time ter o goleiro como maior destaque. No máxmo podemos falar que a Espanha foi eficente porque concluiu pouco e acertou pelo menos um gol por partida. Se tivesse concluído mais, mesmo não fazendo os gols, teríamos a sensação de um futebol realmente ofensivo. Jogar contra um time que joga bonito e ver seu goleiro sair sem sujar o uniforme, me parece mais uma falsa impressão.

    Ainda assim, quando o assunto é a Espanha, nem tanto ao mar e nem tanto a Terra. Quem diz que a Espanha é ruim, mediocre e que só ganhou porque os outros estavam pior, representam um extremo. A Espanha montou um bom time com talentos no meio de campo e isso não pode ser negado. Os que dizem que foi a vitória do futebol arte, representam o outro extremo. Para mim, nem uma coisa nem outra. Não é espetacular o tipo de jogo da Espanha nessa Copa. Foi mais interessante na Eurocopa e não nessa copa mas ainda assim eles mereceram vencê-la. Para mim, o jogo entre a Alemanha e Uruguai esteve mais próximo de algo que possamos chamar de espetáculo.

  7. esta foi a copa em que houve mais erros de arbitragem erros grosseiros que tem a impressao de ser manipulado esse da final nem se fala dissiprinarmente foi uma lastima porque qualquer que fosse ojuis que nao estivesse comprado espulsaria o holandes que deu uima voadora no peito do espanhol espulsaria o iniesta por agressao sem bola fora mais deis lances que ele fes vistas grossas

  8. Fernando, um abraço

    O futebol é paixão. Respeito a postura de dirigentes, técnicos e todos que estão inseridos no esporte.
    Contudo, sinceramente falando, futebol autêntico, desde 1974 até´hoje e mais adiante, com retrancas, ferrolhos e quejandos, nunca mais.
    Eu, como muitos de minha idade, tivemos a felicidade de VER E APLAUDIR O FUTEBOL.

  9. Sr. Jorge A. de O. Pinto,

    Espanha é um excelente time, mas faltou os atacantes concluirem um pouco mais, faltou o centro-avante. Ela tenta atacar o tempo todo, mas quer chutar de dentro da pequena área, sem um centro-avante ficou difícil. Como o próprio Sr Fernando disse algumas vezes, Fernando Torres fez falta também, e ele não tava bem quando esteve em campo.

    O Romário em 94 estava muito bem. Esse é o ponto chave. Mas a Espanha joga um jogo muito, mas muuuito mais agradável que a seleção de 94. Mas não chuta no gol, não tem um p*** pra por a bola pra dentro, o que é um saco.

    Imagine, agora até a seleção de 94 jogava futebol arte e a Espanha não, vai entender. Se a Espanha tivesse dado goleadas como a Alemanha, ai seria futebol arte, né? Tenho certeza que muitos iam falar isso.

    Enfim futebol arte, pra muita gente, é bola na rede, não importa como se joga. Até o Sr Fernando disse que a Alemanha deu espetáculo. A Alemanha não conseguiu os gols na semi-final, ai já não era mais futebol espetáculo, alguns até disseram que o jogo foi entregue.

    No fundo todo mundo queria o Brasil jogando bonito como a Espanha. Ou melhor, todo mundo quer é que o Brasil ganhe, e se ganhasse, independente da qualidade do futebol, seria futebol arte, como agora o futebol da seleção de 94 é pra alguns.

    Lembro muito bem de alguns falando “o Brasil jogou futebol arte contra o Chile”. Agora já é uma porcaria.

    Houve algum exagero nos comentários sobre a Espanha ter jogado futebol espetáculo, mas como disse o Sr Fernando, “a Espanha mereceu o título, sem dúvida. Ganhou o FUTEBOL OFENSIVO, com a melhor defesa, mas não o futebol espetáculo” até porque os caras não chutavam no gol.

    Mas não vamos detonar a Espanha também, o que muitos estão fazendo é desmerecer o título, dizendo que a Copa foi um fiasco, que o futebol jogado foi mediocre (pra alguns o futebol do campeonato paulista é melhor). Até disseram que o Brasil perdeu a copa mais fácil de se ganhar.

    Não, não é fácil ganhar Copa do Mundo.

    Parecem torcedor de clube, o seu time é eliminado do torneio ou nem participou e o campeonato ficou ruim.

    Garanto que muitos vão sentir falta da Copa, os que gostam de futebol pelo menos e não é torcedor de clube, que simplesmente desqualifica os adversários e o torneio quando o seu time não ganha.

    Abraço.

  10. Caro Fernando: Concordo com você que a Espanha não deu espetáculo, mas discordo que Alemanha tenha dado. O fato de ter mais gols não quer dizer, necessariamente, que uma equipe é ofensiva,. Olhe as estatísticas e verá que a equipe espanhola em todos os jogos atacou muito mais que as adversárias, inclusive que a Alemanha. O que ela não soube é converter as oportunidades. Na minha opinião o time alemão só sabe jogar no contra ataque. Abtaços

  11. Futebol é arte, e arte tem que ter espetáculo, se não morre com o tempo, as lembranças que ficam é do show. Quem não lembra dos lances do pelé em 70, dsos dribles do garrincha, o futebol tem que ser lúdico e não uma guerra de força…. como queria o Dunga….

  12. Caro FS, concordo plenamento com voce mais uma vez. Só queria acrescentar que, lamentavelmente, foi tambem um das copas mais fáceis de ganhar que o Brasil perdeu!! Se tivesse sido um trabalho mais sério, a começar pela cartolagem, com um tecnico mais equilibrado (ainda que inexperiente), menos soberbo, com certeza teriamos condições de montar um time pafra ganhar. Faltou visão e humildade para ambos, o Dunga e seu auxiliar, que deixaram de levar o que temos de melhor no Brasil neste momento.
    Felipão surpreendeu o mundo com caras desconhecidas (ainda), o mesmo fez Parreira, confiando em jovens talentos, mas a dupla de teimosos preferiu agredir a imprensa à pensar em possiveis soluções…

  13. Para Joaquim Paulino:
    Não concordo com voce quanto a Espanha ser time mediocre mas em um ponto eu tenho visão semelhante à sua em relação a essa seleção da Espanha comparada com a seleção brasileira de 1994. As duas tem estilo de jogo diferentes e sistemas táticos diferentes mas as duas gostavam de ter a posse da bola. O Brasil de 1994 tocava a bola esperando o momento de atacar e a Espanha, de certa forma também tenta fazer isso. A diferença é que a Espanha faz isso de uma forma plasticamente mais bonita. No caso do Brasil de 1994, o tédio de ver aqueles toques de bola começavam aos 5 minutos de jogo e com a Espanha de hoje, esse tédio começa depois dos 30 mintuos. Até os 30 mintuos é legal ver a velocidade da troca de passes, do toque bonito e refinado mas depois de 30 minutos de toques bonitos sem nenhum chute a gol etc, fica igualmente tedioso. A impressão que ficava é que o Brasil era retranqueiro por esperar mais atrás e que essa Espanha é ofensiva por marcar mais a frente por pressão e aparentemente buscar mais o gol mas se formos olhar apenas os números da Espanha nessa Copa, ela tem todos os números de uma seleção retranqueira porque levou poucos gols e fez poucos gols, poucos chutes a gol, poucas jogadas ofensivas. Isso me parece mais um outro tipo de pragmatismo, um pragmatismo plasticamente mais bonito mas ainda assim pragmático. A Espanha foi pouco objetiva nos jogos mas foi objetiva nos resultados, poucos gols, uma defesa aguentando bem atrás com um goleiro em ótima fase. Como disse várias vezes, o título foi merecdio. Venceu o mellhor mas essa conversa de “vitória do futebol arte” não me parece apropriada.

  14. A questão não é se times que dão espetáculo ganham ou não títulos. Ganham os que são eficientes. Alguns conseguem ser eficientes dando espetáculo e outros são eficientes com o simples futebol feijão com arroz. Ainda assim, em mata-mata até o eficiente pode se dar mal em um pequeno momento de ineficiência. Quanto aos que acreditam que se o time inteiro do Santos fosse no lugar da seleção (com um ou outro reforço), ganharia com os pés na costas, tudo bem. O que seria do ser humano sem a capacidade de sonhar. O time do Santos é ótimo mas fosse e perdesse feio, aí todo mundo iria se lembrar de uma seleção que ficou em primeiro lugar nas eliminatórias, que ganhou tudo, que já estava montada e que por isso deveria ter ido. Depois da derrota, o “Se” vira uma verdadeira realidade paralela. O pior é que o “Se” passa até a ser um tipo de verdade. Até o Ganso ganhou um status quase de um Pelé ou Maradona que realmente decidiam alguma coisa. Com certeza, acho que o Ganso se tornará um gande craque do futebol mundial no futuro se não aconteer nada que o atrapalhe e quem sabe também decida jogos importantes para o Braisl em Copas mas se um dia ele tiver que decidir e não decidir, já vi que ele será massacrado até por quem o defende muito hoje.

  15. Bom dia FS !
    Pela primeira vez vou discordar de vc.
    Grandes jogadores jogam tão bem na seleção como nos seus clubes, as vezes ate melhor.
    Isso que diferencia o normal do craque. Ronaldinho gaucho nunca foi craque, teve uma fase boa, tá mais pra malabarista. Ele não serve de referencia.
    Pelo que sei, Forlan, Shwesteiger, Villa, entre outros dessa copa, jogaram acima da media que nos seus clubes.
    Zico, Socrates, Falcão e cia, pareciam que jogavam mais na seleção que nos clubes.
    Craque de verdade, joga em qualquer clube e seleção à qualquer hora. Resolve !
    Me corrija se estiver errado, abraço a todos desse espaço !!!!!

  16. Na verdade o time espanhol e mediocre. Toca a bola, mas não faz gol. Parece ate que seguem a filosofia do Parreira: o gol e mero detalhe. a seleção brasileira de 94 e muito mais time do que esta porcaria e a midia aqui critica ate hoje esta conquista do Brasil. Tambem naõ gostava muito deste time de 94, mas ao ver esse timeco espanhol como campeão tive que mudar meus conceitos. A verdade e que o futebol entrou em decadencia nos ultimos 20 anos, naõ ha mais craques. O unico jogador com talento e o Messi, mesmo assim naõ pode nem de longe ser comparado a Zico, por exemplo.

  17. Então, o time do Dunga e outros que são montados para jogar fechados para sairem em contra-ataques geralmente têm dificuldades contra times que jogam fechados (apenas para se defender sem pretensão de atacar) e não dão a oportunidade do contra-ataque. Até aí, tudo bem. Sempre se falava que o Dunga não convocou jogadores que proporcionassem outras opções nessa situação de não ter espaços para contra atacar e que nesse caso tinha que se ter jogadores inteligentes e habilidosos para tocar muito a bola para facilitar o jogo criando espaços e aproveitando esses mesmos espaços. Sempre depois dessa explicação didádica, alguns comentaristas citavam como exemplo a seleção da Espanha que tinha jogadores inteligentes e habilidosos com capacidade de furar sistemas defensivos através do toque de bola. Paralelamente a isso, outro aqui citou que a Espanha não deu espetáculo porque jogou contra times muitos fechados. No final, a Espnha também deu muito chutão para a área em momentos de desespero (contra a Suiça) e decidiu o jogo contra a Alemenha em um escanteio, ao estilo dos mais pragmáticos. Então, se é assim, tanto faz jogar adotando o estilo do Dunga ou adotando o estilo da Espanha. Sempre se terá dificuldade contra times que jogam muito fechados e que não atacam. Seleções como a Suíça, por exemplo, são capazes de dificultar a vida de times como o Brasil e também de times como a Espanha tanto que a Espanha perdeu da Suiça. Dominou o jogo mas o goleiro suiço quase não viu a bola. Alias, em todos os jogos da Espanha, foram poucos gols e nenhum goleiro adversário saiu como o grande nome do jogo.
    Ainda assim, por mais que a Espanha tenha merecido e que tenha jogado melhor que a Holanda, a Holanda levou mais perigo à Espanha tanto que o Casillas se destacou. Não é uma quesão de menosprezar a merecida conquista da Espanha. Venceu o melhor mas não o que deu espetáculo. Nesse caso, a crítica não está direcionada à seleção da Espanha que fez bem a sua parte e sim às pessoas que ficam repetindo que foi a vitória do futebol arte. Isso não foi. Foi a vitória de um outro tipo de pragmatismo.

  18. Caro Fernando, houve um engano, confira no site da FIFA. Resultado do jogo: ESPANHA 1 X 0 HOLANDA, a prorrogação faz parte do jogo e conta no resultado, ao contrário da disputa de tiros livres da marca do pênalty.

    Abraços.

  19. Parabéns pelo seu comentário que foge da mesmice de outros.
    Para mim a Alemanha foi o melhor time da Copa e nos brindou com o melhor ataque, fazendo 16 gols (o dobro do que fez a Espanha), com toques rápidos e objetividade, proporcionando jogaços contra Australia (fugindo da sonolencia da primeira fase), contra Inglaterra e Argentina e um belo jogo contra o Uruguai.
    A derrota para a Espanha foi pra lá de esquisito, pois o time ficou assistindo a Espanha brincar de bobinho até fazer um gol de bola parada. Assim como foi bem esquisito o juiz ter tirado o Muller deste jogo por um toque de mão involuntario contra a Argentina.

  20. Faaala Sr Fernando,

    Concordo que a Espanha não deu um espetáculo maravilhoso, mas foi competente e jogou um futebol muito agradável. Confesso que não assisti muitos jogos da Espanha, mas algum time jogou aberto contra eles ou eles jogavam e os adversários só se defendiam? As vitórias podiam ser de 1 a 0, mas o jogo não era um saco de assistir como os 0 a 0 do Brasil, por exemplo.

    Eu acho que está havendo algum exagero de alguns internautas, é tudo 8 ou 80, tem gente até falando que a Espanha é um time mediocre. Não é assim também.

    Dizer que o melhor jogador da Copa está no 4º colocado não é argumento pra dizer que a Copa foi mediocre. Alias, não entendo porque o melhor jogador da Copa tem que estar sempre no campeão e vice. Parece que quando nosso time não ganha o campeonato é sempre um lixo, é assim no Paulista, no Brasileiro, Libertadores…

    A Espanha jogou futebol muito melhor que Brasil e Argentina. Se as pessoas acham que futebol é espetáculo, a mais de 4 anos o Brasil e a Argentina (cito os dois porque dizem que são os melhores) não jogam futebol espetáculo e sim a Espanha que vem jogando assim a muito tempo (desde a Euro 2008 pelo menos).

    Os últimos jogos do Uruguai foram todos emocionantes, a Alemanha fez belas partidas também, a Holanda jogou muito bem contra o Brasil (e não lembro dela sendo tão violenta contra o Brasil especificamente, alias o que todos falaram é que o não só o Felipe Mello devia ter sido expulso, o lateral brasileiro, que me fugiu o nome, também devia ter sido expulso, segundo o Sr Fernando, o juiz foi “parceiro”) e a Espanha jogou como vinha jogando sempre.

    A colocação final foi merecida ao meu ver, foram as melhores seleções. Prefiro ver as virtudes dos times do que ficar arrumando coisas pra desqualificar os vencedores. O brasileiro devia descer um pouco do pedestal.

    Até a seleção de 94 tem gênios e craques de bola agora (só o Romário naquele seleção era fora de série, minha opinião).

    Abraço Sr Fernando.

  21. Gostei Fernando.

    A Espanha só mereceu ganhar a Copa pelo que fez na semi e na final, e nem foi tanto assim, mas foi mais que os rivais. Antes, somente um futebol sofrível, de poucos gols e com uma boa dose de ajuda dos árbitros: gol impedido contra Portugal e gol paraguaio muito mal anulado nas quartas.

    É só isso mesmo. Uma pena que não tivesse um time mais ajeitado para ganhar dessa Espanha boa, mas que está a anos luz dos brasis de 58, 62, 70 e até 94. No máximo é comparável ao de 2002.

    Abraço,

  22. Dizem aí que futebol espetáculo não ganha título. Me desculpem, mas vendo os gols do meu Santos no paulista e na Copa do Brasil, ouso discordar. Mas aí vou ter que ler nos próximos comentários, o complexo de vira-lata do brasileiro: “o futebol aqui é mais fraco do que lá”. Aham. Pra ser bom jogador tem que jogar lá! O cara arrebenta aqui, mas só é bom mesmo se arrebentar lá. Enquanto essa ideiazinha chinfrim imperar pelo Brasil, nosso futebol não vai mudar, o Ricardo Teixeira vai continuar sendo o coronelzinho…enfim. Graças a Deus acabou a Copa. Ter que ver o lançamento do BRUCUTU do Felipe Melo pro Robinho ser endeusado é o fim da picada. O Ganso dá 5 lançamentos deste por jogo, tranquilo. Peguem dois gols do Robinho na net: contra Atl. MG no Mineirão, pelas quartas da CB e contra o Grêmio no Olímpico, nas semis. Ou os dois gols do Santos na final do campeonato paulista. Alguém viu um lance parecido com esse nessa Copa? Tá…mas a inveja mata. O Santos é ruim. O time é pipoqueiro. E quando forem pra Europa, não aguentarão. Que triste.

  23. Pode ter sido a que menos gols marcou, porém , foi a que mais chutou no gol adversário. Lendo outros comentários me assusta ver a incapacidade de leitura geral, pois se a Espanha não foi tudo isto, o Brasil foi de mediocridade total , e isto não conseguimos enxergar.
    Da mesma forma que na NBA temos ótimos jogadores de outros países, não conseguimos aceitar que outros países tenham jogadores tâo bons ou melhores que os nossos. Entre a seleção de 82 , que jogou bonito e não ganhou e a seleção de 2010, que não jogou nada e também não ganhou, a boa lembrança sem dúvida vai continuar sendo a de 82.

  24. Recapitulando oss 4 gols da Espanha na fase final:

    Contra Portugal, saiu de uma bela trama, mas Villa estava impedido.
    Contra o Paraguai, depois de uma jogada individual e bate-rebate na trave.
    Contra a Alemanha, bola parada.
    Contra a Holanda, de lançamento para jogador impedido e bate-rebate na defesa.

    Muito pouco para o tão falado “toque de bola” espanhol, não acha?

  25. pelo pampeiro e confetes que estao a fazer em relação à espanha, concordo plenamente com o SR., foi o menos pior, com um ataque ridiculo, e uma final copa horrivel, agora ficam encantado com um futebol desses, minha nossa, entao realmente o futebol do santos de neymar e cia. é do outro mundo, essa espanha foi campeã com meritos, mas nao tem nada de especial assim, se tivesse teria feito uma campanha igual a do brasil em 2002, que ganhou todos os jogos , essa sim uma seleção que mereceu aplausos e os brasileiros tem memoria curta mesmo, msmo a seleção de dunga com pouco mais de vontade poderia ter ganho essa copa e enfrentando os mesmos espanhois, agora a midia exagera ao enfatizar o futebol deles, exagera masmo;

  26. a espanha marcou poucos gols na copa porque era o time mais temido de todos, os adversarios q ela enfrentou na copa jogavam com os 11 jogadores atras da linha da bola esperando o contra ataque ou um possivel erro deles, contra a suiça deu resultado, mas depois nao mais. a espanha pra mim teve o melhor sistema defensivo da copa, o melhor meio de campo, esse disparado o melhor, e o ataque nao foi bem realmente, com torres apagadissimo e villa improvisado de centroavante quando na verdade ele é segundo atacante

  27. Infelismente a espanha ganhou por incopetencia do brasil e da argentina e alemanha que realmente são os melhores,agora o que me admira é a paciência que vc tem com o vanderlei nogueira e o flavio prado, pois esses dois acham que tem sempre razão e não respeitam a opinião das pessoas, infelismente por serem antigo na jovem pam vcs mais novos tem que suportar essas coisas……abço

  28. O dia em que a Seleção Brasileira levar os “MELHORES JOGADORES”, ou seja,
    fizer uma verdadeira SELEÇÃO dos melhores jogadores que temos, aí sim, será campeã de qualquer Copa e de toda Copa.

    Pra mim, quem perde jogo é o treinador, por este escalar mal o time, ou também quando substitui errado, ou ainda, quando escala um jogador que vem se destacando em determinado posição e aí

    escala o cara, mas muda a posição dele pra adequar ao plano de jogo.


    Dá-lhe Pacheco. rsrsrs

  29. Argentina, Brasil e Alemanha simplesmente deixaram o título para a Espanha.
    Não vi na seleção ibérica tanto merecimento como alguns estão dizendo. Perdeu a primeira partida, empatou outra e no mata-mata só deu 1×0, fora os gols ilegais que a favoreceram.

  30. João,

    Concordo com seus comentários, mas fiz observações em negrito.

    Fernando,

    A Espanha não foi o time brilhante dos últimos anos. mas a única coisa que faltou foi um pouco mais de chute a gol. Em todos os jogos, envolveu o adversário. Não foi uma boa defesa no estilo retranca. Foi a melhor defesa por deixar o adversário pouco tempo com a bola. Além do mais, o resultado contra a Suiça foi circunstancial. E o empate com a Holanda não teria sido empate se a Holanda estivesse jogando com 9 desde os 15 minutos do primeiro tempo, como merecia.


    Concordo, ganhou a melhor defesa, conforme escrito no post. Com 7 gols (8 com prorrogação) foi o pior ataque da história das Copas. Isso em 7 jogos!!!

    Mas o que me fez responder foram os outros dois comentários:

    Primeiro, muita babação com esse time da Alemanha. É mortal nos contra-ataques, mas é muito limitado quando precisa buscar o jogo. Se a Espanha perdeu pra Suiça num lance isolado, a Alemanha perdeu pra Sérvia merecendo perder. Além disso, bateu Gana por pouco e se o gol da Inlgaterra tivesse sido anotado, se bobear não passava dali. Ballack pode ter feito falta, mas também não estará aqui em 2014.


    Não embarquei na euforia da Alemanha, comentei os jogos, anotei tudo, sei muito bem como foi a vitória contra a Inglaterra, apostei na Espanha contra a Alemanha, mas o time que chegou mais perto do termo “futebol espetáculo” foram os alemães com o melhor ataque da Copa, muita velocidade, jogo rápido, sem enrolação de toques laterais…

    Segundo, discordo sobre a falta de craques e a crítica implícita à qualidade do futebol. É muito saudosismo aliado à uma memória ruim. A cada ano que passa, o futebol do passado é cada vez mais endeusado. O nível do futebol subiu muito em relação às últimas duas Copas e também bateu o de 90 e 94. Só 98 talvez tenha sido melhor desde o fim da era Telê na seleção. E vimos muito jogadores bons desequilibrarem a partida. Dá pra mencionar pelo menos 2 na Holanda, 3 na Alemanha, 2 na Argentina, 2 na Espanha, 2 no Uruguai e 1 no Brasil.

    Bom, aqui discordo frontalmente, até porque não sou saudosista. Acho que o nível de exigência caiu muito. Nesta final, não havia nenhum jogador, na mesma posição, do nível do Cafu, Roberto Carlos, Romário, Rivaldo, Ronaldo, Careca, Zidane, Baggio, Stoichkov, Klinsmann, Batistuta, Maradona, Bergkamp, Caniggia, Milla, Rincón, Matthäus, Trézéguet, Henry, Laudrup, Kluivert, Oliver Kahn, Gaúcho, Ballack…

    Só espero que o Maicon volte em 2014 e encontremos outros 10 pra completar o time.


    Bom, percebi o seu nível de exigência. Maicon é um trator, com muita força física, mas habilidade zero.

  31. fernando,
    voce discordou frontalmente do FREEMAN,é mesmo seu direito,mas não é através da imaginação que se faz as convocações, depois treinamentos,etc.,imaginando as variáveis de uma partida? o freeman só imaginou melhor e continua imaginando melhor,apesar dele colocar robinho. a espanha reuniu as melhores qualidades e foi a legítima campeã,nós com o mentecapto do dunga não tivemos imaginação. parabéns a todos!


    Roberto,

    É histórico, na derrota quem não joga vira herói.

    Ninguém joga na Seleção o que joga no clube. Estamos carecas de saber disso. Até porque o cara joga dez partidas pela Seleção e trocentas no clube. Gaúcho nunca jogou o que jogava no Barça. Adriano idem. O Imperador vive daquele gol na Argentina, há séculos. Os dois estavam no vexame de 2006.

    Messi é um craque e não conseguiu jogar.

    O torcedor fica imaginando que o cara vai jogar na Copa como joga no clube, enfrentando babaiada. Copa não é regional.

    É por isso que o torcedor pacheco, alienado, acredita que o Brasil teria ganho todas as Copas se não fossem as convocações, os vilões, os amarelões….

    abs,

    FS

  32. Ate que enfim algum jornalista escrevendo que a Espanha nao eh tudo isso.
    Copinha bem meia boca essa:
    1. Erros grosseiros de juizes, tanto erros tecnicos, como disciplinares. Quebraram o Elano, e o ofensor nao recebeu amarelo. Pontape na medalinha no espanhol na final, soh cartao amarelo. Mao do Luis Fabiano, gol anulado dos EUA, um metro de gol da Inglaterra, e muitos outros. Os juizes nao conseguem mais acompanhar a velocidade do futebol, e a FIFA acha bonito um time ganhar roubado por erro do juiz.
    2. O Brasil precisa aprender a jogar com o juiz. Tem juiz que deixa bater (Brasil x Costa do Marfim), e tem juiz que marca todas as faltas (Brasil x Holanda).
    3. Os principais jogadores do mundo com problemas fisicos em funcao do fim de temporada da Europa. Jogador que quiser brilhar na Copa tem que comecar a se poupar um ano antes.
    4. Nao teve um grande jogador, nao teve um grande artilheiro, nao teve um grande time. Ganhou a selecao do 1 a zero, que teve um bom conjunto, um meio de campo de bons jogadores (Zinhos), mas que faz pouco gols.
    5. Bem pior que 94. Em 94 tinhamos um bom meio campo (sem nenhum genio, como o da Espanha), Romario e Bebeto voando, e tres laterais acima da media (Jorginho, Branco e Leonardo).

  33. Quem disser que prefere ver esta seleção espanhola jogar, ou a brasileira de 1994 à de Telê Santana, por favor, não faça carreira no futebol. Alemanha e Argentina ganharam jogando bonito. Os alemães perderam jogando feio. Não exista essa lei de que quem não dá espetáculo ganha e quem dá, perde. Isso é comentário feito com resultado fechado. Volta Felipão!

  34. Campeão com esse saldo de gols? Ok, mereceu ganhar o jogo com uma Holanda irreconhecível, que vinha ficando cada vez mais arrogante desde que ganhou do Brasil (merecidamente). Mas se a Alemanha tivesse sido a Alemanha Surpreendente que fôra até então, teria merecido mais o título. Todo mundo se encolheu frente à Espnha e ai nao deu. Mas espetáculo de 1 x0? Também não deu.

  35. Fala Fernando

    O Xico Sá teve uma bela definição da Espanha: muita carícia e pouca penetração!
    Mas mereceu vencer. Das Copas que me lembro ( a partir de 1986), achei essa final pior apenas que a de 1986 e a de 2002. Apesar do placar magro, achei um jogo interessante de assistir. não adianta esperarmos finais de copa do mundo com vários gols e os dois times indo para cima…

    Abr.
    Leonardo Silva, palmeirense de Caieiras

  36. A Espanha nao deu espetaculo, mas sim jogou o futebol que nao se via a tempo, o toque de bola envolvente, a magia de se tocar e chutar a bola, deixando de lado a dividida e a violencia que o futebol hoje, nao foi um espetaculo mesmo mais foi um futebol legal de se ver e a acompanhar, eu sou muito novo e essa é apenas a segunda copa que acompanho de verdade, mais o futebol da espanha despacho o futebol de contra ataques rapidos e mortais da alemanha que por sinal era forte candidato ao titulo e a “brutalidade” holandesa, é fato que a cirurgia do F.Torres o atrapalhou, grande matador que deixou espaço para David Villa brilhar que nao é um matador de area como Torres, mais sim um grande jogador que gosta de atuar pelos lados. A espanha ensinou a todo o mundo como se toca a bola e que vencer nao é só golear. Mereceu, convenceu, mais nao deu show.

    Valeu Guilherme,

    Concordo com você.

    Não tem problema não dar espetáculo, só fiz a constatação.
    Foi o campeão com o menor número de gols marcados. Isso é fato.

    O time espanhol joga muito bem, mas gosta de vitórias “diet”.

    abs,

    FS

  37. Acho interessante que muitos ainda não perceberam que o que interessa não é dar espetáculo mas sim vencer. A seleção do Telê, deu a meu ver um dos melhores espetáculos em épocas de marcação forte e no entanto não ganhou… Fico impressionado como não conseguimos reconhecer que alguma outra seleção, que não a nossa seja capaz de dar espetáculo. Futebol há algum tempo não tem sido mais espetáculo como outrora mas cada vez mais um negócio com interesses financeiros haja visto a desqualificação do Morumbi onde serão aprovados diversos orçamentos para realização de obra faraônica com interesses diversos. Volto a afirmar que com certeza os saudosistas de uma copa com futebol espetáculo não conseguiram ver este tão almejado resultado diante de tantas faltas e muitas só para parar a jogada. No jogo da Alemanha com a Espanha, a Fúria mostrou o que é dar espetáculo em uma partida onde não tivemos muitas faltas violentas e desleais como as que a Holanda cometeu na final e agora pergunto, Fernando como podemos esperar assistir um espetáculo quando as melhores jogadas sempre foram paradas com faltas? Esperar por um futebol espetáculo com esquemas defensivos tão fortes e muitas vezes desleais acredito ser utopia hoje em dia. Não posso esquecer de mencionar que o Uruguai apesar de sua fama apresentou juntamente com a Alemanha a melhor partida em termos de lealdade esportiva nesta copa e o Uruguai o melhor craque disparado e acho que a Espanha deu o espetáculo que foi permitido, inclusive despachando a seleçaõ consideradas por muitos a melhor, não em minha opinião pois a melhor venceu e deu espetáculo sim bem em cima dos alemães!

  38. Um campeão “meia-boca” para uma Copa sem graça, que não vai deixar saudades.
    Venceu a seleção do 1 X 0. Do ataque de riso, ou de nervos ???
    A vice campeã, competente contra o Brasil, foi um fiasco na final, só deu pontapé.

  39. Corretíssimo o seu comentário, Fernando.
    Pelo menos uma pessoa na imprensa falou (escreveu) o que vi nesta copa.
    Excelentes observações: 1) melhor do mundo joga no 4º colocado; 2) a Espanha seria campeã mundial de bobinho.
    Ótimo texto, parabéns.

  40. Caro Fernando.
    Concordo plenamente. E digo mais. A imprensa brasileira em geral tende julgar com dois pesos e duas medidas. Os times campeoes de 94 e 2002 por exemplo, foram tão competentes quanto a Espanha e fizeram muito mais gols. Tinham o dominio do jogo (coisa que a Espanha não teve contra o Paraguai), mas tinham força no ataque para fazer gols ( Com Romario em 94 e Rivaldo, Ronaldo em 2002).
    Agora o que leio por aí é que a Espanha jogou bonito? E o Brasil, só em 70? Brincadeira.
    Grande abraço.

  41. Fernando, realmente, pode não ter tido nenhuma seleção fora de série, mas a Espanha foi a única que manteve seu esquema de jogo desde a primeira partida. E a prova de que o time é um conjunto, a FIFA deu o prêmio de melhor da Copa para Forlan, que acabou em 4º lugar com o Uruguai.
    Para mim é a melhor seleção do mundo e favorita a conquistar o bi da Euro e da Copa de 2014. Tem um time jovem e entrosado, além da Espanha conseguir manter seus principais jogadores no País


    Wenderson,

    Apenas três países tinham jogadores que jogam no país. Entre eles, Itália e Inglaterra. Portanto, não vejo muita relação de jogar no país ou não. O Brasil ganhou 94 e 02, fez final em 98, sempre com “estrangeiros”.

    Fabregas, o melhor da final, joga no Arsenal.

    abs,

    FS

  42. TAMBÉM ESPERAVA MAIS DA FÚRIA,PRINCIPALMENTE COM OS CRAQUES QUE TEM. CONCORDO CONTIGO,A ALEMANHA É QUE JOGOU UM FUTEBOL BONITO DE SE VER… ACHEI TERRÍVEL A TRUCULENCIA HOLANDESA PRA CIMA DOS CARAS,GENTE,QUE HORROR!
    OBRIGADA E ABRAÇOS

  43. Concordo com vc! Finalmente um comentarista isento. A Espanha não jogou tudo isso. O time que jogou melhor foi a Alemanha, tanto que o jogo de sábado foi muito melhor que a final.

  44. Até que enfim alguém que não vê futebol bonito na Espanha! Pensei que estava louco! Xavi comparado a Zidane?!?! Nunca fui bom de bola, mas sei a diferença entre um craque e um bom jogador, um pouco acima da média, nada mais.
    Não é possivél dar espetáculo e marcar oito gols em sete jogos. Para mim, gols e espetáculo estão totalmente relacionados. Por isso tambêm prefiro a Alemanha.
    Gostei do “campeões mundiais de bobinho”!!! Também cabe um “campeões mundial de futebol de caranguejo”, pois esse time só joga de lado.
    Mas discordo com a defesa campeã, pois também a considero fraca, pois Puyol é um engodo, Piqué e Capdevilla médios, só S. Ramos salva. Ela é campeã pelo meio-campo, que toca a bola muito bem, mas com o intuito de não tomar gols, e não de fazê-los, pois esse time não sabe fazer (o da Euro 2008 sabia).
    Abraços!

  45. lord forlan, ganhou porque foi eficiente, só isto , o futebol foi nivelado por baixo nesta copa, tivemos jogos emocionantes, é fato , mas longe de tecnica, taticas inovadoras, quem se saiu melhor fora a espanha, foi o uruguai, que tem que comemorar, pois com um time limitado tecnicamente, foi mostrando conjunto e coesão, uma surpresa agradavel, e olha , o brasil se passase pela holanda teria serias dificuldades pra passar pelos uruguaios, o jogo deles não casava com o nosso.é isto , e bem que falei , nenhum jogador brasileiro foi lembrado , como selecionavel nesta copa, uma vergonha ,para quem se intitula, o melhor futebol do mundo. abs

  46. Fernando,
    Durante a final da Copa, conforme havíamos programado, escutamos “Exclusively for My Friends – Vol. 2 (Girl Talk) e Vol. 3 (The Way I Really Play), com o Canadense Oscar Peterson e seu Trio, excentes CDs reeditados e assistimos ao filme “Estão Todos Bem”, com Robert de Niro. Recomendamos os dois CDs a todos e o filme principalmente aos cronistas esportivos Brasileiros.
    Somente as 21:00 h ficamos sabendo do empolgante resultado da final da Copa e sua respectiva prorrogação, após ouvimos bastante elogios sobre a maravilhosa ofensividade da Espanha (se não me engano, o pior ataque campeão de toda a história das Copas) e conhecida agressividade da Seleção Holandesa. Também ouvi que o único gol da prorrogação originou-se após mais um erro de arbitragem (parece que um escanteio não foi apitado para o perdedor). Portanto não houvesse o erro do juiz, se as duas Seleções tivessem que jogar “quem marcar o primeiro gol ganha”, a Copa duraria mais umas três semanas. Realmente, não me arrependo de não haver assistido.ao jogo.
    Concordo que, no geral, a Alemanha jogou melhor Copa, mas acovardou-se contra a Espanha.
    Outro dia você afirmaou que a senhora sua mãe achava que a Agentina seria campeã. Você devia convencê-la a não ouvir mais o C. Cardoso e o F. Prado. Eles são más influências. Compre um aquário com um polvinho Inglês para ela. Ela vai gostar.
    Que saudades do futebol de Gilmar, Carlos Alberto, Mauro, Roberto Dias e Nilton Santos:Zito e Gerson; Garrincha, Pagão ou Coutinho, Pelé e Canhoteiro. Com um time desses não haveria Zero-A-Zero em nenhum jogo.
    Sds,

  47. vendo o jogo friamente e tirando a roupagem e a pompa de ser uma final de copa do mundo num estadio bonito, dentro das quatro linhas parecia mais um taquaritinga x ferroviária, com o devido respeito aos clubes do nosso querido interior paulista. é, porque só se via brucutus se pegando e os “craques” de uma perna só, perdendo gols na cara do gol……. coisa de atacante de time do interior mesmo, que só chuta com uma perna ( e olhe lá ) e “telegrafa” onde vai chutar…..resultado…geleirão mais ou menos vira heroi….coisinha feia de se ver.
    e nos hein? bastava o nosso “professor” fazer o arroz com feijão, o simples, e chamar os melhores, simplesmente só chamar os melhores…e hoje a gente tava sorrindo de orelha a orelha….. imagina: ganso, neymar, robinho, hernanes, fred e cia….seria um passeio…não tenho duvidas disso. Concorda fs?


    Rogério,

    Discordo totalmente.

    Se nem os melhores jogadores do mundo conseguiram arrebentar na Copa, só um sonho pra imaginar que estes jogadores dariam show na Copa. Esta é uma comparação sem parâmetro técnico. É só na imaginação.

    abs,
    FS

  48. Apesar de achar uma burrice, a Copa do Mundo ser no Brasil, quem sabe se a Fifa realmente colocar os recursos eletronicos, teremos um CAMPEÃO FICHA LIMPA.
    Afinal os dois finalistas tiveram uma boa ajuda da arbitragem: Holanda x Uruguai ; Espanha x Paraguai

  49. A incopetência de algumas seleções e muita sorte deram o título à Espanha,que o diga Cardozo,jogador do Paraguai.Até agora não consegui ver nenhum brilho nesta seleção.

  50. Ola FS ! Faz tempo que não passo por aqui !
    Ao final da Copa reparei no seguinte:
    Nós brasileiros e principalmente os jogadores tem que aceitar que estamos nos tornando normais, ou seja tá td fikando nivelado.
    Escutei e lí varios comentarios (e tem muito jogador que tb acha) que a Espanha não era td aquilo e que o campeonato espanhol só era otimo por causa dos brasileiros que lá estão.
    Para “NÓS” sempre somos favoritos, esquecemos a humildade e de valorizar os outros países.
    Para “NÓS” ou vamos ser campeões ou vai dar “zebra” tipo Argentina, Alemanha, Inglaterra … Uruguai era zebra, se classificou por sorte, tinha um time horrivel. Mas foi o sulamericano q foi mais longe e teve no seu camisa 10, Forlan, o melhor jogador da Copa.
    FS, francamente, vc nao acha que estamos nos tornando futebol normal, arrogante, sem organização e tambem sem humildade de imprensa e ate mesmo torcedores (claro tem excessões como vc) ?
    Abraço a todos !

  51. Concordo com praticamente tudo, Fernando. Muito boa a análise. A Espanha que ganhou a Eurocopa jogava um futebol mais vistoso. Mas aquele time tinha um meio campo mais ofensivo e um Fernando Torres que dava muito trabalho, abria espaços, verticalizava mais os lances e facilitava a vida do Villa e do resto do time. Sem o Torres em forma e com a entrada do Busquets, a Espanha ficou melhor na defesa, mas piorou no ataque. Só que a Espanha tem um jeito muito mais bonito de se defender: ficando com a bola, marcando por pressão grande parte do tempo, agrupando o time. A Alemanha que o diga. Se eu fosse escolher um jogador da Espanha para jogar na Seleção Brasileira, seria o Xavi. Apesar de não ser um gênio e nem ser o mais habilidoso ou decisivo do time, ele é um tipo de jogador que é muito raro hoje em dia e que a Seleção Brasileira não tem faz tempo. Um cara que organiza, dá volume de jogo ao time, erra poucos passes e dá uma força na marcação sem fazer faltas.

  52. Concordo inteiramente, Fernando.

    A Espanha merece parabéns por ter vencido a Copa da maneira que se propôs, mas daí a falar que foi um show de futebol vai uma distância enorme.

    Espero que você não esmoreça, e continue sempre expondo suas opiniões no Esporte em Discussão e demais programas da Pan – ainda que tenha que enfrentar as ironias descabidas e quase autoritárias do comandante do programa.

  53. Verdade mas eu reparei que as pessoas que mais ficam repetindo que a vitória da Espanha foi a vitória do futebol arte, são justamente as pessoas que mais tinham raiva do Dunga e do time dele. Falar que foi a vitória do futebol arte é uma forma de enfatizar o que falavam antes contra o time do Dunga.
    Como a base da seleção espanhola é o Barcelona, o que faltou para essa seleção foi justamente o Messi que é argentino. Do mesmo jeito faltou para Messi, companheiros na Argentina que fossem como seus companheiros no Barça. Se fosse possível colocar o Messi e o Eto’o nesse time, a seleção espanhola seria espetáculo. Teria a objetividade que estava faltando. É bonito, iniciamente, ver o toque de bola espanhol mas depois de 25 minutos começa a ficar chato porque quase não se vê chute a gol. No segundo tempo, a Espanha praticava o típico jogo bonito entendiante. Eles chegaram perto de praticar o espetáculo na Eurocopa a dois anos atrás mas não nessa copa. Foi apenas a vitória de um time que mereceu. Não foi a vitória do futebol espetáculo.

  54. FS.. A Espanhã, provou que treinador que fica com esteria fora de campo, como um psicopata, só atrapalha o time, o Del Bosque, provou que a minha teoria estava certo, quanto menos atrapalhar durante o jogo é melhor.. treinador tem que fazer o seu papel antes do jogo….
    jr andrade

  55. Concordo, com vc. Parabéns para a Espanha, mas não lembro de uma copa tão chata igual a essa. Mesmo a de 90 e 94, tiveram jogos bem mais eletrizantes.

  56. - Fernando, muito bom seu comentário; eu fico imaginando o que diriam seus amigos jornalistas!!!! da Jovem Pan se os resultados obtidos pela Espanha na fase de classificação fosse o Brasil. Gostaria que voce indagasse -os se o Brasil tivesse perdido da Suiça por 0 x 1, ganho de Honduras por 2 x 0, e do Chile por 2 x 1, que sufoco!!!, depois nas oitavas ganho de Portugal por 1 x 0 (gol em impedimento ), e …… abraço, aloysio.

  57. quem quiser assistir futebol espetáculo têm que assistir à dvds de jogos de futebol antigos , porque de 1990 para cá as copas vem sendo de um nível técnico bem baixo , a espanha de hoje da mesma maneira que as demais grandes seleções jogam ou seja marcando muito e esperando o erro do adversário , nada de futebol espetáculo , o que ela tem é apenas uma qualidade técnica um pouco melhor , aliás ontem por pouco o jogo não foi decidido nos penaltis ; cruyiff fez o comentário certo da partida ao dizer que a holanda entrou para bater e tentar intimidar a espanha e por isso acabou se perdendo na partida ! abs !

  58. FS. Quem venceu foi o técnico, espanhou que atrapalhou pouco, ficou quieto na hora certa, enquanto os outros deixam jogadores nervosos, com excessivas cobranças..

  59. A espetacular Espanha, a campea com menos gols na história das Copas. E que protagonizou uma final entediante, digna de Alemanha x Argentina em 90, e, Brasil x Itália de 94. ” Petáculo”. Povao e imprensa, passem a valorizar mais o título de 94.

  60. É isso mesmo.
    Como diz o bom conselheiro nem tanto ao mar nem tanto à terra.
    Ficamos por assim dizer no meio termo.
    Não vimos um futebol muito vistoso, como os das seleções holandesa e polonesa de 74 ou a dinamáquina de 86, mas não foi uma apresentação medíocre, a da seleção espanhonha, não.

    Oxalá essa conquista e seus consequentes efeitos sobre o sentimento do povo espanhol, sirva para acalmar os ânimos dos separatistas do norte, principalmente na região basca. Enquanto o mundo se une em grupos de nações os espanhóis, no pós guerra civil, transformaram suas reinvindicações regionais em ideologia, coisa descabida para o século vinte e um.

    Como filho de pai espanhol, torci para isso também, já que minha família [avô e tio republicanos/anarquistas] teve que abandonar tudo o que tinha em Sevilha para fugir do franquismo e do estalinismo (que contaminou a legião estrangeira).

    Graças a Deus foram abraçados pelo Brasil!!!

    Saudações!

  61. A Espanha só não foi melhor porque Torres estava visivelmente sem ritmo de jogo,e o Fabregas não pode ser reserva desta equipe,pois é ele quem dá o sentido ofensivo ao time.
    A Espanha não deu espetáculo,mas jogou o suficiente para ser campeã do mundo!

  62. Boa tarde,Forlán!!
    Essa eu não sabia.Você,pelo apelido,devia ser zagueirão que bate até na sombra….rsrsr
    Essa Copa não teve nada de espetacular,tanto que o time da Espanha foi campeã,merecidamente,porém sem dar espetaculo em jogo algum.
    Mas na média pela mediocridade do futebol apresentado,foi campeã,finalmente.
    Além disso,não é comum o melhor jogador sair do quarto colocado.Isso mostra que o grupo foi destaque dos finalistas,e não as individualidades.
    Abraço!

  63. Fernando,

    No frigir dos ovos, venceu a melhor seleção pelo conjunto.
    A Espanha não foi brilhante, mas foi a mais regular.
    As outras seleções tiveram altos e baixos, falharam em algum momento da Copa e voltaram mais cedo para casa.
    Espero que o nível para 2014 seja muito melhor. Infelizmente, no Piritubão. E com o nosso dinheiro.

    Abs.
    Vinicius.

  64. Apesar de torcedor da Espanha, concordo com você Fernando.

    O desempenho da Espanha foi menor que o esperado. Jogou para o gasto e venceu.

    Defesa menos vazada.

    Comparando com a Euro, a Espanha dessa Copa foi uns 70% do que podia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>