Ontem, na entrega dos Tony Awards o ator Robert De Niro aproveitou para desopilar o fígado e soltou não apenas um, mas 2 Fuck Trump. A CBS, que transmitiu a premiação, censurou as falas, o que não impediu a plateia presente e ouvinte de ovacionar o ator que subiu ao palco para apresentar a apresentação do musical de Bruce Springsteen:

“Vou dizer uma coisa: fuck Trump”

“Fuck Trump. Já não é ‘abaixo Trump’. É ‘fuck Trump’”.

Não é de hoje que De Niro critica Trump. Antes das eleições, em um vídeo feito para a campanha Vote Your Future, o ator discursou sobre o então candidato. O resultado foi tão forte que acabou fora da campanha, mas em muitas manchetes em todo mundo. Na opinião do ator, o candidato era  altamente estúpido, porco, um desastre nacional, palhaço e um artista de merda, fechando a história com um desejo: o de lhe dar um soco na cara.

O ator Andrew Garfield falou da luta da comunidade LGBTQ em referência à decisão da Suprema Corte, que estabeleceu que um confeiteiro teria o direito de não fazer um bolo para um casamento entre dois homens. Andrew, conhecido ter interpretado o Homem-Aranha, ganhou um Tony por seu trabalho em Angels In America, onde vive um garoto judeu e homossexual.

“Acontece que é o mês do Orgulho, e nós estamos em um momento político onde a comunidade LGBTQ está tendo que lutar por seus direitos de uma  forma mais intensa do que nos últimos 25 anos, desde que houve a crise da AIDS.”

Fechou seu discurso com:

“Então vamos fazer um bolo para todos que querem que um bolo seja assado!”

Os grandes vencedores da 72ª edição do Tony foram o musical The Band’s Visit (10 prêmios), e a peça Harry Potter e a criança amaldiçoada ( 7 prêmios)

 

A triste despedida de Anthony Bourdain Morre Jackson Odell

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.