Notícias

Europa é novamente alvo de ataque cibernético

Sites de órgãos do governo da Ucrânia e de várias empresas do país foram alvos de ataque cibernético nesta terça-feira. Aeroportos, bancos e escritórios do governo foram atingidos, segundo autoridades.

Um conselheiro do governo ucraniano afirmou que o ataque usa uma variante do “WannaCry” para interromper os sistemas e bloquear computadores. O ransomware “sequestra” os arquivos e mostra, por meio de um aviso na tela, que os arquivos só serão liberados mediante pagamento de resgate em moedas virtuais.

O vice-primeiro ministro da Ucrânia, Pavlo Rozenko, publicou no Twitter a imagem de da tela de um dos computadores afetados pelo ataque. No texto, é possível ler: “NÃO DESLIQUE SEU COMPUTADOR! SE VOCÊ ABORTAR ESSE PROCESSO, PODE DESTRUIR TODOS OS SEUS ARQUIVOS!”.

Em outros países da Europa, empresas confirmaram ataques nesta terça-feira: a britânica WPP, a petroleira russa Rosfnet, a dinamarquesa de logística AP Moller-Maersk, a francesa Saint Gobain e a espanhola Mondelez.

No Brasil, o Hospital de Câncer de Barretos confirmou ter sido alvo do ataque. Por meio de nota, a instituição disse que “o seu sistema foi afetado por uma invasão envolvendo hackers na manhã desta terça-feira, 27 de junho. As unidades de Jales (SP) e Porto Velho (RO), além dos Institutos de Prevenção, também sofreram com o ataque. Devido ao incidente envolvendo vírus computacionais, houve a interrupção de alguns processos assistenciais. A instituição está trabalhando para resolver essa situação o mais rápido possível, bem como garantir a segurança dos pacientes”.

Comentários

comments