FUTEBOL CONTA COM SHERLOCK HOLMES

 

A operação Lava-Jato começou em março de 2014.

De lá pra cá quase 300 pessoas entre réus e condenados.

Segundo alguns levantamentos, teriam sido identificados cerca de 38 bilhões de reais desviados.

Mas, até os investigadores mais empenhados admitem que muitos dos beneficiados pelo “esquema” ainda não foram descobertos .  E, talvez, até consigam escapar.

E na grande operação deflagrada pela Justiça dos Estados Unidos contra a corrupção no futebol está acontecendo uma situação muito parecida.

Milhões de dólares foram para os bolsos da cartolagem, segundo as investigações.

Dezenas de dirigentes e empresários foram citados nas investigações do FBI e Interpol.

Horas e horas de depoimentos em NY.

Muitos já foram condenados e outros ainda serão.

Vários já receberam sentenças e alguns ainda esperam a pena.

Doleiros , dirigentes, ex-dirigentes e empresários citados pelos “colaboradores”  foram desconsiderados pelos americanos ,que até agora ,estão interessados nos “chefões”.

Os procuradores americanos também acham que pelo “volume” da picaretagem muitos beneficiados pela corrupção, talvez, escapem ou sejam esquecidos.

Uma fonte americana disse que “ as autoridades dos países de origem desse pessoal deveriam entrar fundo nas investigações . Nós já pegamos os grandões. Eles poderiam completar o trabalho…” .

Nas últimas horas, por determinação do STF , a Justiça Federal do Rio de Janeiro está “livre” para investigar a administração e  dirigentes da CBF .

Não é preciso ser  um Sherlock Holmes para deduzir que se os investigadores brasileiros aprofundarem a missão , muitos nomes virão a tona.

A criação do famoso detetive surgiu em 1876 , na Escócia.

Em 2011 , Holmes entrou para o Guinness Book como o personagem literário mais retratado no cinema por 75 atores, entre eles, Christopher Lee, Roger Moore e Robert Downey Jr.

A PF tem a chance de ser aplaudida por todos os “Holmes”.

 

Comentários

comments