JUSTIÇA FEDERAL “ESTÁ COM A BOLA”

 

O ex-presidente da CBF , Marco Polo Del Nero, não pode se queixar da FIFA.

O assunto “corrupção no futebol” andou lentamente nos luxuosos gabinetes suiços.

As investigações da justiça americana “forçaram” o presidente Infantino a fazer alguma coisa.

Suspendeu Del Nero por 90 dias e depois mais 45 dias.

E agora, a FIFA anunciou o seu banimento.

Del Nero teve tempo para tentar articular sua defesa e organizar a transição do poder.

Minutos depois da informação oficial da eliminação, os advogados de Del Nero emitiram uma nota:

“Comunicado de Imprensa
É com surpresa e indignação que o Sr Marco Polo Del Nero e seus advogados recebem a decisão proferida hoje pela FIFA. No curso do processo, o Comitê de Investigação da entidade não foi capaz de produzir qualquer prova de seu envolvimento em esquemas de corrupção.
Por isso, a defesa recorrerá e tem a convicção de que a punição de primeira instância será reformada mediante análise por tribunal independente e
não sujeito a interferências externas
Sendo o que por ora cumpre informar, subscrevemos.
Bichara e Motta Advogados”

Enrolados , sem dúvida , estão Marin (preso e aguardando sentença) Ricardo Teixeira e Marco Polo Del Nero (ambos no Brasil)

Outros – empresários e dirigentes – nunca mais serão vistos em cerimonias da FIFA, mesmo “escapando” da comissão de ética da entidade.

Muitos, por serem considerados “minhocas” no mega esquema de corrupção do futebol foram , embora citados,desconsiderados nas investigações.

Pelo menos , por enquanto, já que alguns delatores mandaram informar que tem mais coisas para contar , em troca do abrandamento de pena.

Ao futebol brasileiro , nesse momento, resta acreditar na eficiência da Justiça Federal do Rio de Janeiro.

O STF ficou com a parte do processo que envolve, supostamente,  o deputado Marcus Vicente (PPS-ES)  e mandou todo o restante para a justiça federal do RJ.

O caso trata de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e estelionato.

A investigação aponta suposta participação de muita gente ligada a CBF : Del Nero, Marin, Teixeira, Hawilla e muitos outros.

E , claro, se os investigadores federais do Brasil aprofundarem o trabalho, encontrarão personagens de todos estados do país.

A Justiça Federal “está com a bola” !

 

 

 

 

Comentários

comments