Pular para o conteúdo

‘Game of Thrones’ promete mais do que entrega em seu retorno, mas segue grandioso

Reprodução
‘Game of Thrones’ promete mais do que entrega em seu retorno, mas segue grandioso
Daenerys e Jon Snow: clima de romance dominou o primeiro episódio

Após dois anos de hiato e muita ansiedade por parte dos fãs, “Game of Thrones” voltou ao ar na HBO cercado de expectativa. O tão anunciado inverno enfim chegou e a hora da guerra contra o exercito de mortos-vivos dos white walkers também. Talvez por tanto anúncio dessa batalha o primeiro episódio da oitava temporada tenha deixado muita gente frustrada. Afinal, ele deixou o duelo decisivo em banho maria para basicamente mostrar em que pé estão as relações de muitos personagens.

Com muito para resolver em poucos episódios, a série parece ter destinado o primeiro capítulo para uma finalidade específica: dar aos fãs o que tanto esperavam. Houve cenas de romance entre Jon Snow e Daenerys com direito a voo nos dragões, ocorreu o reencontro entre os irmãos Stark, Cersei aproveitou os apelos de Euron Greyjoy para justificar a gravidez ainda secreta e a grande revelação sobre a verdadeira origem de Jon Snow veio com requintes de novela. Em essência, o retorno de “Game of Thrones” esteve marcado pelo melodrama e deixou as cenas de ação de lado.

A frustração se justifica por fazer parecer que o seriado, em um momento de urgência pré-guerra, acabou por ceder ao romantismo. A “enrolação”, no entanto, é necessária para estabelecer as bases do futuro dos personagens. O final de muitos deles começou a ser desenhado, como no caso de Sam Tarly, que descobriu ter virado o patriarca de sua família.

É de se esperar que a expectativa pelo desfecho da produção acabe por trazer olhares mais críticos a cada detalhe de cada episódio. Se há algo que “Game of Thrones” provou nesses anos todos foi que, mesmo quando pouco acontece, um terreno para algo incrível vem a seguir. Que venham os próximos episódios.