Pular para o conteúdo

Neymar salva, Brasil vence Uruguai mas ainda está devendo melhor futebol

Neymar salva, Brasil vence Uruguai mas ainda está devendo melhor futebol
Neymar cavani suarez tite brasil uruguai   
A seleção brasileira encontrou dificuldades na vitória por 1 a 0 sobre o Uruguai, em Londres. Não foi uma grande apresentação, ainda está faltando encaixar esse jogo de “arrancar aplausos” do torcedor. Depois da Copa, a equipe do técnico Tite havia tido tranquilidade para bater rivais de pouca expressão, como Estados Unidos, El Salvador e Arábia Saudita. Na sequência pegamos a Argentina, sem Messi, e uma vitória mais apertada veio diante de uma seleção de ponta, uma magro 1 a 0.

Contra os uruguaios, o Brasil esbarrou na forte marcação. Sem conseguir entrar na área adversária, Neymar recuou mais, jogou em alguns momentos na mesma faixa do campo que vem atuando no PSG pra tentar iniciar as jogadas de ataque. Diante da competente postura uruguaia, as trocas de passes se mostraram sem bom resultado, apesar da grande quantidade,  obrigando Neymar a cair pelo meio e fazendo com que a seleção apelasse para os chutes de média e longa distância.

O Uruguai deu trabalho, aproveitou a parte final do primeiro tempo para arriscar e atirar mais no gol brasileiro. jogar um pouco mais e tentar agredir a defesa brasileira. Boas oportunidades da equipe celeste com Suárez e Cavani fazendo Alisson trabalhar.

No segundo tempo Tite colocou o volante Allan, do Napoli, para fazer sua estreia com a camisa verde e amarela. E jogou bem. Deu velocidade e serviu boas jogadas aos companheiros. Pode ter mais chances. Richarlison, que participou de todas as convocações do treinador desde o Mundial da Rússia, foi a outra mudança e entrou bem, quase fez um belo gol.

Lance polêmico e muito reclamacão pelos uruguaios, o penalti. O árbitro inglês Pawson não viu penalidade, mas atendeu ao chamado do bandeira, e decidiu a marcação do pênalti. Os jogadores uruguaios reclamaram bastante de um toque de mão de Danilo. Eu não marcaria nem uma coisa nem outra.

Neymar foi para a cobrança, deslocou Campaña e marcou seu 60º gol com a camisa da seleção. É agora o terceiro maior artilheiro do Brasil na história, atrás apenas de Pelé (77) e Ronaldo (62).

Com a vitória, Tite e sua equipe mantêm os 100% de aproveitamento no período pós-Copa do Mundo da Rússia, com cinco vitórias em cinco jogos. A seleção de Camarões fecha o ano de 2018 para o time de Tite que continua observando nomes para a disputa da Copa América, no ano que vem, que ocorrerá por aqui mesmo, na nossa casa.