Pular para o conteúdo

Carille terá muito trabalho pra montar o Corinthians

Carille terá muito trabalho pra montar o Corinthians

Fiz o jogo do Corinthians contra o São Caetano. Em muitos momentos o time do ABC se mostrou mais organizado e pronto em campo. Era de se esperar. Tem mais tempo de preparação, mesmo contratando 18 jogadores. Carille terá muito trabalho. Primeiro jogo oficial do ano, mas já sabe que terá trabalho para fazer engrenar aquilo que chamou de “terço final” do time corintiano, principalmente por que perdeu jogadores importantes na engrenagem e não se entrosa em um passe de mágica. O treinador se refere ao seu setor ofensivo, do meio de campo para frente. Os times de Carille são seguros na defesa, com posse de bola, mas cometendo erros quando esteve próximo do gol adversário. A bola precisa chegar em Gustagol. André Luis sentiu o peso da camisa. Jadson não pode criar sozinho.

Dos oito atletas contratados, cinco deles estiveram em campo. Sornoza não foi bem. Richard também sentiu a estréia. Ramiro precisa jogar o que jogava no Grêmio. Gustavo Silva, o Mosquito, entrou no segundo tempo e Michel Macedo ficou como opção no banco de reservas. No intervalo, o atacante argentino Boselli e o zagueiro Manoel foram apresentados à torcida e podem ajudar com certeza. Principalemente o gringo, muito bom jogador.

Com tantas mudanças entre jogadores chegando e deixando o clube, Fábio Carille admitiu que terá trabalho para “reconstruir” o Corinthians nesta temporada. Ví muitos torcedores “lamentando” a ausência de Romero. Ele corria, transpirava, lutava. Nesse aspecto fará falta sim. Mas tecnicamente o time pode ter outras alternativas sem ele. E jogando bem.

Chegando Love e Arana, principalmente, o salto de qualidade será grande. Chegam pra jogar. Fisicamente o time vai crescer e do jeito que Carille gosta de jogar a questão física é primordial. A torcida tem que ter paciência. Não será do dia pra noite que o time estará pronto, mas acredito que será uma equipe competitiva, principalmente no segundo semestre.