Pular para o conteúdo

Decisão sem gols. Bola fora, mais uma vez, para a violência longe do estádio. Até quando?

Decisão sem gols. Bola fora, mais uma vez, para a violência longe do estádio. Até quando?

No primeiro jogo decisivo não tivemos gol. Ficou tudo pra Itaquera. Mas a bola fora mais uma vez ficou por conta da torcida. Única ou não, parte dessa gente mostrou que é um é um péssimo exemplo pro futebol. Se afastados do estádio, brigam longe, brigam depois do jogo, dão sempre um jeitinho.

Pela manhã 14 pessoas feridas em Ferraz de Vasconcelos, cidade da Região Metropolitana de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, cinco pessoas foram detidas, mas nunca ficam presas. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, três torcedores foram baleados. Os outros onze foram feridos com pauladas e socos.

Na saída do estádio do Morumbi, mais um mau exemplo de torcedores. Os do São Paulo. Confronto nas imediações da estação São Paulo-Morumbi, da linha amarela do Metrô. Vídeos vazaram e é possível ver correria de pessoas e bombas sendo arremessadas no meio dos carros. Depois, sangue e muita coisa quebrada. Pelo que apurei, a confusão aconteceu muitas horas depois do término do clássico e o Batalhão de Choque já havia se retirado. Essa é outra falha, a PM vai embora cedo e isso precisa ser corrigido. Chamar a polícia depois do quebra-quebra não adianta nada.

No estádio quase 60 mil torcedores. Sinto falta do estádio dividido. Bandeiras. cantos dos dois lados, etc. Ontem, novamente, a prova de que liberar apenas uma torcida não é a solução. Dentro do estádio é fácil controlar. O problema está fora, brigas marcadas por redes sociais, falhas no serviço de inteligência e outros fatores. Temos que repensar. Domingo temos a decisão em Itaquera. A chance de novas brigas ocorrerem é enorme. Tiros, pauladas, sangue e risco à vida. Até quando? E nossas autoridades não fazem nada, acham que com torcida única tudo será resolvido. Falácia pura !!!

Mande sua mensagem. Comente aqui no Blog do Spimpolo. E me siga nas redes sociais. Twitter @spimpolo e Instagram @marcio.spimpolo .