Pular para o conteúdo

Resultadismo

O resultadismo é uma doença do futebol brasileiro. Obviamente que o resultado é importante em qualquer competição, mas o que acontece aqui ultrapassa os limites.

Existem várias formas de jogar e buscar o resultado, mas é um processo, leva tempo e os processos não são respeitados.

Todos os envolvidos no futebol têm sua responsabilidade no processo. Os dirigentes são políticos, quando seus “eleitores” não estão satisfeitos, o político entrega a cabeça do técnico na mesma hora e diminui temporariamente as reclamações. Os jogadores quando percebem a fragilidade do treinador no cargo muitas vezes não colaboram da mesma maneira. A imprensa, com vários programas e horários para preencher, levantam temas que causam polêmica e a troca de técnico divide esse protagonismo das polêmicas com os erros de arbitragem.

Não discuto o tema demissão de técnicos pelo lado ético. No Brasil, as pessoas adoram definir quem é o herói e quem é o vilão, acho isso uma bobagem, meu argumento para contestar essa rotatividade é a qualidade do jogo, se as coisas sempre começam do zero, os times não evoluem e buscam o mais simples. Por isso no Brasil temos defesas fortes e pouca criatividade, é um festival de bolas longas e cruzamentos aleatórios na área.