Pular para o conteúdo

Brasil x Panamá

Tite testou uma formação interessante na seleção. Paquetá ganhou a oportunidade por dentro, jogador dinâmico e com força para chegar na frente e entrar na área. Coutinho começou pela ponta esquerda e articulando por dentro, com isso abriu espaço para o apoio de Alex Telles. Na frente, Richarlison muito aberto pela direita no primeiro tempo, para tentar abrir a linha de cinco defensores do Panamá e mais dentro da área no segundo tempo abrindo o corretor para Fágner. Firmino como centroavante, mais enfiado entre os zagueiros do que o normal.

O Brasil fez 1×0 em bela inversão de Casemiro para infiltração de Paquetá, mas tomou o empate na bola parada.

No segundo tempo, Tite fez algumas mudanças e o time se desarticulou com as saídas de Paquetá e Arthur. Coutinho, mesmo em péssima fase, permaneceu em campo durante todo o jogo.

Tite ainda procura um time após a Copa do Mundo. O Brasil sofre para ser agressivo, ainda não consegue transformar posse de bola em chances de gol. Formar um time é um trabalho complexo, principalmente em seleções que se juntam eventualmente.