Pular para o conteúdo

Profº Ray Goldberg, uma mente sagrada do novo Agribusiness

Profº Ray Goldberg, uma mente sagrada do novo Agribusiness
Food Citizenship: Food System Advocates in an Era of Distrust Editora: Oxford University Press (6 de junho de 2018)

Acabei de receber um livro que me foi enviado pelo Pedro de Camargo Neto, ex-presidente da Sociedade Rural Brasileira e membro da transição do governo no Ministério da Agricultura. O livro foi escrito pelo Dr. Ray Goldberg, o criador do conceito de agribusiness na universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e seu título é deveras fulminante: Food Citizenship: Food System Advocates in an Era of Distrust. Em português, a tradução fica: A cidadania do alimento – a defesa do sistema alimentar numa era de desconfiança.

Food Citizenship: Food System Advocates in an Era of Distrust
Editora: Oxford University Press

Nessa obra são citados os fundamentos do que significa o sistema agroalimentar e a compreensão de estratégias segmentadas que serão diferentes. Por exemplo, da cadeia produtiva da citricultura para a cana-de-açúcar (que será diferente), do frango para o suíno (por sua vez diferente), da batata para o feijão e a banana, etc…

 

Esse livro, o qual recomendo como bíblia sagrada para qualquer um que deseja se apresentar como agente do agronegócio, Ray Goldberg conclui convocando outro colega de Harvard, Theodore Levitt, que escreveu Marketing Myopia (Miopia de marketing), que nosso agronegócio hoje é muito mais do que só agro e só negócio.

 

Em A cidadania Agroalimentar, de Ray Goldberg, fica claro que agora falamos de food citizenship, ou cidadania agroalimentar; e essa cidadania representa saúde, meio ambiente, gestão do desperdício, modelos energéticos e tudo o que se correlaciona com isso.

 

Ray Goldberg nos convida de novo a olharmos que quando um elo de uma cadeia de qualquer commodity não confia no outro elo, querendo levar vantagem em tudo, o sistema todo vai perder.

 

Então, por exemplo, o Brasil dependente de fertilizantes importados; terá no custo do transporte uma elevação de preços recaindo sobre o produtor rural. Este não consegue repassar preços. Poderemos assistir diminuição da produtividade no campo. A consequência pode significar prejuízo a médio prazo para caminhoneiros com diminuição de fretes e piora da oferta de alimentos, caso essa desconfiança entre esses elos se amplifique. Isto vale para uma análise de todas as cadeias produtivas.

 

O futuro já está à disposição, impresso em bons livros e saídos de mentes evolutivas, como Profº Ray Goldberg.

De agentes econômicos, nesse sistema, passamos a ser também todos responsáveis pela saúde no seu aspecto total e amplo de produtores, consumidores, do planeta e dos cidadãos do mundo.

 

É fácil falar sobre a cidadania na gestão das cadeias produtivas agroalimentares. Difícil fazer, mas com certeza, podemos recomeçar. Recomeçar com a leitura desta obra-prima do Profº Ray Goldberg para resgatar a confiança e a cooperação.

 

%d blogueiros gostam disto: