Pular para o conteúdo

Supermercados e agricultura familiar se unem

Freepik
Supermercados e agricultura familiar se unem
Imagem: Freepik

Cada vez mais a expressão ‘agricultura familiar’ tem um ótimo apelo de vendas. Já assistimos ações que buscam integrar esses segmentos. No Brasil, 90% das propriedades são com menos de 100 HA, e a gigantesca maioria são de pequenos produtores. Porém, os pequenos produtores sem cooperativismo e assistência técnica não progridem.

 

No Complexo Expoville, em Joinville, Santa Catarina, aconteceu a Exposuper ACATS 2019, uma feira de produtos, serviços e equipamentos para supermercados junto a Convenção Catarinense de Supermercadistas. A EXPOSUPER é um evento organizado, com exclusividade, pela Associação Catarinense de Supermercados (Acats).

 

O tema geral do evento deste ano foi “Varejo em Transformação”. Foram 35 mil visitantes, com mais de 450 milhões de reais de negócios gerados; algo muito interessante o projeto pequeno produtor.

 

O espaço aberto aos pequenos produtores revela muita criatividade. Produtos como aqueles dos alemães da serra gaúcha, que carregam memórias afetivas, como a Chimia, um doce gaúcho com gosto de frutas, com embalagens atraentes e desenvolvidos por pequenos empreendedores, cria-se também uma agroindústria familiar.

 

Outros exemplos como o processamento de bananas, pois a banana mais doce do Brasil é de uma área com obtenção de indicação geográfica localizada também em Santa Catarina, no município de Corupá. Apresentações de bolinhos pré-prontos de aipim, mel da árvore de bracatinga, indicado para diabéticos. Também cooperativas, ainda pequenas, mas com espaço aberto para conquistarem gôndolas dos supermercados catarinenses.

Imagem: Freepik

A agricultura familiar de Santa Catarina recebe assistência técnica da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), e participaram de um encontro com a diretoria da ACATS, onde puderam acompanhar palestras do Ministério da Agricultura sobre a produção integrada, bem como da importância da rastreabilidade para avançarmos e criarmos acesso aos mercados.

 

Com a meta de dobrarmos o tamanho do agronegócio brasileiro, sem dúvida o grande salto precisará ser dado com a hortifruticultura, e toda a agregação de valor em sucos, doces, geleias e inovações como uma maravilhosa farinha de banana, que faz as vezes da farinha de trigo com muita honra e sabor.

 

A hora do novo agronegócio, agricultura familiar com os supermercados brasileiros, uma ótima combinação de crescimento econômico e de responsabilidade social.

%d blogueiros gostam disto: