Brené Brown é uma pesquisadora norte-americana que estuda o constrangimento, vulnerabilidade, coragem e empatia, há 20 anos. Agora, ela divide o que aprendeu em uma palestra de 1h16 na Netflix: O Poder da Coragem. Uma mistura de stand up comedy e auto-ajuda que, se não fizer você refletir, vai ao menos fazer você dar algumas risadas.

A ideia central de Brené Brown é de que: coragem e vulnerabilidade não são opostos – pelo contrário. “Ser vulnerável é ter a coragem de se expor sem ter qualquer controle do resultado final”, afirma a autora que já teve 5 best-sellers na lista do NYTimes, entre eles A Coragem de Ser Imperfeito.

Separamos aqui 3 razões para ser vulnerável, segundo a autora:

No amor:

Um exemplo bem prático que a autora sugere: ser a primeira pessoa do casal a dizer “eu te amo”. Dá aquele frio na barriga. “Amar é algo vulnerável é dar o seu coração e dizer: sei que posso me magoar mas querer fazer isso. O segredo de amar e viver bem é ser vulnerável.”

No trabalho:

“Vulnerabilidade não é sobre ganhar ou perder, é sobre ter coragem de se expor mesmo sem poder controlar o resultado.” Brené Brown afirma que o medo de arriscar mata a criatividade e a inovação. Ousar ser vulnerável e topar falhar leva a resultados muito melhores, de acordo com a pesquisadora.

Na vida:

Segundo Brené Brown ” A vulnerabilidade está no centro das emoções mais difíceis: constrangimento, medo, luto, carência. Usamos a vulnerabilidade das pessoas que mais amamos contra elas próprias. A vulnerabilidade é a estrada que nos leva até o outro, é o caminho para a empatia, mas temos medo.

 

Assista também ao programa EVA que fala sobre histórias de mulheres poderosas que valem a pena ver no Netflix.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *