Quando pensei em escrever essa matéria não imaginei que seria tão complicado de se encontrar mulheres dispostas em botar a cara e a idade ao lado de um depoimento sobre seu vibrador preferido. Me enganei. Então, ampliei a conversa para descobri não só os vibradores preferidos de algumas mulheres, como também entender que dificuldade é essa de assumir que usamos sex toys.

A terapeuta sexual Paula Napolitano ressalta que a questão é mais embaixo, ou lá embaixo:

“O discurso das mulheres vem mudando, elas estão aparentando estar mais livres e menos machistas, porém no dia-a-dia ainda existe uma repressão sexual muito grande. Na prática, hoje, muitas mulheres ainda não se masturbam e quando o fazem não comentam com ninguém, muitas tem vergonha. E mesmo conversar sobre o assunto com suas parcerias ou mesmo com as amigas também não é tão comum.”

Luciane Angelo, educadora sexual e criadora do projeto Mais Prazer Sim estendeu a compreensão do assunto explicando sobre a questão da posse do vibrador:

“Ter um vibrador ainda está muito vinculado a duas imagens estereotipadas em relação à mulher: ou ela é encalhada ou vadia. Mas são ideias totalmente equivocadas. A mulher que tem vibrador é apenas uma mulher que sabe o que dá prazer a ela e se permite ter esse prazer. Apenas isso.”

Mas tem mulheres dispostas sim a compartilhar suas experiências e enriquecer nosso repertório no mundo dos vibradores. Vamos aos preferidos das meninas?

Janaina, 42

Soraya, LELO

“Gosto do tamanho por que atinge o ponto G. Também tem a vibração no clítoris e textura é perfeita. Tem uma variação de ritmos e velocidades incríveis tanto na ponta quanto na parte clitoriana. Além disso eu amo o design de todos os produtos da Lelo que são considerados sex toys de luxo. A intensidade de vibração da Lelo é a mais forte de todas as marcas que já experimentei, e dá pra usar na água. “

Gabriela, 26 anos

Power Bullet

“Eu só testei um tipo de vibrador até hoje, que é o Power Bullet. Quando fui procurar por um sex toy não sabia do que ia gostar então fui no básico. Por ser pequeno ele é feito apenas para estimular a região dos lábios e clitóris. Dependendo da marca, pode ter até 10 opções de velocidades e tipos de vibração diferentes. Alguns podem ser colocados na água, mas não imersos completamente.
Gosto dele pois é simples, mas funciona, o custo benefício é bom porque esse modelos costumam ser mais baratos, é pequeno então você pode levar com você se quiser, numa bolsa ou mala, sei lá, no meio da sua necessaire de maquiagem vai parecer um batom! “

Raquel, 27

Cherish, Body and Soul

“Eu gosto muito pois tem 3 velocidades e é à prova d’ água. Também é fácil de limpar, e aí não perde muito tempo quando você quer usar, é prático. Na ponta ele tem um ganchinho que estimula bem o clitóris, além de poder ser usado com penetração. Quando o meu quebrou também fiquei feliz em descobrir que tem assistência técnica.”

Chris, 52

Volta, Fun Factory

“Eu sou consumidora habitual de vibrador. Sempre me relacionei bem com o meu corpo, e me faz bem. Pra mim entra não só na parte de auto-conhecimento, mas também melhora a relação, a intimidade do casal (sou casada há 33 anos). Mas hoje em dia é muito mais por saúde, porque eu já estou na menopausa, tenho 52 anos, estou mais ressaca, e o vibrador ajuda a promover esse aumento do fluxo sanguíneo da região, que vai garantir a lubrificação… Enfim, ele me dá uma ajudada. Eu estou enlouquecida por esse produto novo, o Volta. É um massageador clitoriano ( eu curto mais esses do que os de penetração) e esse tem como que uma linguinha! Vários ritmos e intensidades.”

Ainda na dúvida sobre comprar um vibrador? Nunca se masturbou? Então fique atenta ao que diz a terapeuta sexual Paula Napolitano:

“Nós, especialistas em sexualidade, consideramos a masturbação algo saudável, tanto para homens quanto para mulheres. Vemos como uma forma de autoconhecimento corporal que pode levar a uma sexualidade mais feliz, pois as pessoas que conhecem seu corpo sabem onde e como sentem mais prazer, podendo levar esta autodescoberta para os seus relacionamentos. Como se não bastasse, a masturbação é também uma maneira de descarregar tensões acumuladas e uma excelente forma de se ter prazer. Com frequência, é através da masturbação que as mulheres aprendem a chegar ao orgasmo. E com este aprendizado a respeito de si mesma, ela pode ensinar o(a) seu(sua) parceiro(a). A maioria das mulheres que nunca se masturbou também nunca chegou ao orgasmo.”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *