O whey protein é, sem dúvida, o mais conhecido dos suplementos alimentares e faz muito sucesso entre os frequentadores de academia. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri), o whey protein é responsável por 60% das vendas no Brasil. No entanto, há temores de que o ‘queridinho das academias’ possa causar problemas de insuficiência renal e cálculos. Será isso verdade? Whey protein faz mal à saúde?

Insuficiência e cálculo renal

O empresário Daniel Cohen, da DCX Nutrition, revela que, na verdade, o whey não é o problema e, sim, o seu uso indiscriminado. “O whey protein não causa problema renal, até porque é uma substância que só pode ser vendida se for avaliada como segura segundo os padrões de qualidade atestados pela ANVISA, que é uma instituição séria. O que se sabe pela literatura médica é que o excesso de proteína obriga os rins a trabalhar mais, o que, a longo prazo, pode causar insuficiência e cálculo renal, sim. Logo, o problema é o excesso, pois em excesso a maioria das substâncias conhecidas são prejudiciais ao corpo, até mesmo água. Em excesso, até bolo de chocolate pode ser fatal”, compara
Sabe-se que durante o exercício físico, os músculos sofrem pequenas lesões, que são “curadas” pelas proteínas sintetizadas por células do tecido muscular durante a atividade física. Acredita-se que o consumo de whey protein – elaborado a partir da proteína extraída do soro do leite – acelere esse processo e potencialize o aumento da massa magra. Por esse motivo o suplemento é tão popular, por ser uma fonte de proteína de alto valor biológico e que basta diluir em leite ou água para consumo, sendo muito prática.

Recomendação

A recomendação de nutricionistas para pessoas acima dos 18 anos é de 1 a 1,4 grama por quilo de massa corporal, em média. No entanto, Daniel aponta que algumas pessoas têm a tendência ao exagero querendo acelerar os resultados: “Uma medida de whey tem aproximadamente de 25 a 30 gramas de proteína. Como a pessoa ingere outras fontes de proteína por meio dos alimentos, pode facilmente ultrapassar a necessidade diária e sobrecarregar os rins. Sempre recomendo que se tenha um acompanhamento de um profissional, um nutricionista, e que não se compre suplementos indiscriminadamente. Embora o whey protein seja totalmente seguro e realmente colabore para atingir os objetivos com a musculação, a falta de orientação profissional pode levar ao excesso no afã de obter ganho de massa muscular”, finaliza.

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas EVA e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *