Você já imaginou que o óleo de coco extravirgem pode ser um aliado para proteção e equilíbrio da região íntima?

Jackeline Alecrim, farmacologista especialista em Cosmética Avançada e Produtos naturais de plantas e derivados, aponta que o óleo de coco pode trazer muitos benefícios. Além de ser uma tendência mundial em áreas como nutrição e beleza, ele vem ganhando espaço entre profissionais de saúde incluindo ginecologistas e no meio científico dados os seus muitos benefícios, que vão muito além do embelezamento.

Leia também:

Dieta do sexo: Alimentos que ajudam e atrapalham na ‘hora H’

 

Proteção natural

“A mucosa genital é sensível à ação de componentes presentes em sabonetes em geral, água da piscina e até mesmo corantes utilizados nos tecidos usados na confecção de roupas íntimas. Além de favorecer a irritação, algumas substâncias utilizadas na higienização da área podem remover parte do manto hidrolipídico corporal que funciona como uma barreira protetora da nossa pele contra agressões externas. O óleo de coco extravirgem pode ser utilizado como um repositor natural da proteção desta região, já que é composto por lipídeos que são extremamente benéficos para a pele e para o tecido íntimo, apresentando propriedades nutritivas e suavizantes, melhorando a qualidade tecidual e favorecendo o equilíbrio da microbiota local,  uma vez que apresenta propriedades anti-inflamatórias e citoprotetoras (substâncias capazes de proteger nossas células e nossos tecidos)”, revela a pesquisadora.

Melhora a sensibilidade

Além dos benefícios para a saúde da região genital, a Jackeline Alecrim também revela que o produto também pode ser usado como lubrificante íntimo, oferecendo benefícios acima dos lubrificantes disponíveis no mercado: “o óleo de coco extravirgem puro, prensado a frio e 100% natural, apresenta alta qualidade lipídica e pode ser usado também como um lubrificante íntimo natural, que melhora a sensibilidade local favorecendo orgasmos mais intensos, já que otimiza o deslizamento e a utilização melhora a vascularização local, sendo uma excelente opção já que não possui corantes e nem aditivos artificiais”.

Quantidade indicada

Apesar de todos os benefícios, a especialista alerta que é preciso ter certos cuidados para o uso: “o uso do óleo de coco não é recomendado junto com preservativos de látex, pois o óleo pode alterar a permeabilidade do mesmo.  O ideal é optar por preservativos resistentes a ação de óleos vegetais. Mas mesmo optando pelo uso diário após o banho  o óleo de coco pode favorecer a lubrificação íntima natural. Aplicar uma pequena quantidade de óleo de Coco Extravirgem sobre toda a região íntima após o banho ajuda a nutrir, proteger e melhorar a qualidade do tecido desta região”.

 

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas EVA e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *