Pular para o conteúdo

Melo é tricampeão de Xangai

Melo é tricampeão de Xangai

Marcelo Melo é tricampeão no Masters 1000 de Xangai. Ao lado do parceiro polonês Lukasz Kubot, Melo derrotou a dupla Bruno Soares e Jamie Murray por 6/4 e 6/2 para comemorar a quarta conquista do ano, a segunda seguida em quadras chinesas e o seu 32º título na carreira.

Dois títulos, oito vitórias e a vaga no ATP Finals. A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot encerrou a sequência em quadra rápida na China, neste mês de outubro, com muito para comemorar. Juntos chegam ao 12º título como parceiros e o quarto na temporada 2018.

Vice-campeões no ano passado, Melo e Kubot voltaram à final em Xangai, neste ano, para conquistar o título.  Dos nove Masters 1000 na carreira do brasileiro, três foram em Xangai – 2013 (com o croata Ivan Dodig), 2015 (com o sul-africano Raven Klaasen) e, agora, com Kubot.

“Estamos muito felizes com esse título. Jogamos muito bem todo o torneio. Hoje (domingo) o jogo foi muito bom, ficamos muito contentes com a maneira como jogamos, de novo. Conseguimos colocar o mais alto nível da nossa parceria em mais uma partida. Muito feliz com o resultado. Mais um título em Xangai, o terceiro. Eu me sinto muito bem aqui mesmo. Valeu mais uma vez pela torcida, por todas as mensagens de apoio”, comemorou Marcelo.

Na sequência a dupla terá o ATP 500 de Viena, o Masters 1000 de Paris, na França, no dia 29, e o Finals.

Subindo no ranking – Na atualização desta segunda-feira da ATP, Melo e Kubot aparecerão em terceiro lugar no ranking que define as oito melhores parcerias para a disputa do ATP Finals, com 5.070 pontos. No ranking mundial individual de duplas, sobem uma posição e passam a dividir o quarto lugar, com 6.600 pontos.

54 partidas, 37 vitórias e  quatro títulos na temporada  – O brasileiro Marcelo Melo, 35 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 36 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.

Recordes em 2018 e o 32º título na carreira – Neste ano, Melo passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking – 56 – e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, com 32 agora, após a conquista em Xangai. Desde 2017, quando encerrou a temporada como número 1, ficou 30 semanas – 25 consecutivas – como líder (13 no ano passado e 17 em 2018). Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Em março foi eleito atleta do ano pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil).

Principais conquistas na carreira – Entre os 32 títulos de Melo na carreira, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de sete ATP 500 e 14 ATP 250. Pelo 12º ano consecutivo comemora ao menos um título por temporada.

Comentários

comments