Pular para o conteúdo

Ponte Preta e o tapetão

Ponte Preta e o tapetão
Lateral esquerdo Ernandes comemora gol do Goiás sobre o Fortaleza, em jogo da Série B / UOL Esporte

O caso Ernandes parece ter um único culpado, e não é o Goiás. A Ponte Preta tenta, desrespeitosamente, mudar o resultado do campeonato por meio de uma possível irregularidade na idade do jogador – que se confirmada, deverá punir apenas o atleta. Cabe ressaltar que é muito difícil que os clubes brasileiros vasculhem a vida do atleta em busca de problemas como este, como tenta argumentar a Ponte. Se os clubes forem punidos, até mesmo o Ceará, que usou Ernandes em um único jogo do Brasileirão da Série A.

É tudo muito similar ao caso de Carlos Alberto, no Figueirense em 2006. Carlos Alberto, ao final de tudo, recebeu um gancho de 1 ano sem jogar futebol. A CBF e o STJD caminham para a resposta sobre o caso: muito provavelmente não haverá punição para o Goiás. Ainda que as investigações não tenham começado através dos canais oficiais, essas sinalizações dão um pouco mais de tranquilidade a quem acredita no resultado conquistado através do campo.

Cabe acrescentar que o punido deve ser exclusivamente o jogador, CASO tenha realmente forjado uma data de nascimento.