Pular para o conteúdo

São Paulo pode parar no discurso novamente

São Paulo pode parar no discurso novamente

Tudo que foi falado até agora sobre a temporada do São Paulo, a contatação de seu treinador novo, os reforços e ídolos que chegaram ao clube, ficará para trás caso aconteça a provável eliminação da Libertadores da América na quarta-feira que vem no estádio do Morumbi contra o argentino Talleres. Todos sabem o quanto o São Paulo dispensou energias para este primeiro jogo para tentar avançar na competição que o clube mais almeja nos últimos anos.

Mais uma vez, a passagem do time do Morumbi pode ser de apenas dois jogos. A derrota no primeiro jogo por 2 a 0 leva o time para uma situação completamente oposta ao que era imaginada pela diretoria e seus torcedores. O São Paulo ainda não provou e nem deu retorno a seu torcedor com relação ao investimento na equipe. Agora, o até então excelente e inovador treinador André Jardine tem sido questionado, como é de praxe. Jardine já não serve, é inexperiente para lidar com o grupo e caso não ganhe na quarta, provavelmente dará adeus ao time.

É assim a política do São Paulo: não deu certo na Libertadores, independente de quem seja, é rua. Só assim seus dirigentes continuam resguardados da fúria dos torcedores. Antes o problema não era Aguirre?