Pular para o conteúdo

São Paulo incompetente em campo

São Paulo incompetente em campo
Diego Souza perdeu gol em jogo da eliminação do São Paulo na Libertadores — Foto: Marcos Ribolli

O São Paulo deu um grande vexame à sua torcida na noite desta quarta-feira no estádio do Morumbi. André Jardine fez péssimas alterações e em campo um jogo medíocre de um time desestimulado e que parecia não querer ganhar. Nas laterais, jogadores que não se comunicavam com o meio de campo. Diego Souza teve, talvez, a única boa chance do jogo.

O Talleres, inteligente, sabia muito bem o que queria. Deixou a bola queimar no pé dos jogadores do São Paulo, que provaram serem incompetentes para ganhar o jogo. Helinho era o único que tentava alguma coisa e Hernanes correu mais do que podia. A cabeça do técnico tornou-se incapaz para mudar a equipe em campo.

E o pior: colocar Antony aos 42 minutos do segundo tempo foi o que? Simplesmente para livrar sua consciência do peso de não ter colocado o garoto antes? E Araruna no intervalo? André Jardine no time titular deixou de ser o técnico ousado e vitorioso da base para dar lugar a um técnico limitado pelas estrelas do time principal. É evidente que a equipe e seus medalhões não respeitam o inexperiente treinador.

Novamente a torcida protesto e provavelmente Jardine será dispensado. É assim que funciona o São Paulo. O grito por um título internacional é maior que qualquer trabalho. Recentemente aconteceu com Aguirre e agora a história se repete. A diretoria continuará a mesma.