A modelo e bailarina Carol Tozaki, de 20 anos, costuma demonstrar em seus trabalhos e posts nas redes sociais o orgulho de seu biotipo afro. Ela exibe os cabelos crespos e encaracolados em fotos e vídeos no perfil do Instagram, onde também debate temas como racismo, autoestima e representatividade negra na televisão.

De acordo com a jovem, é importante ter uma posição de enfrentamento diante de situações de preconceito. “Na atual conjuntura brasileira, temos poucos representantes negros em papéis importantes, poucos apresentadores, modelos, políticos ou pessoas no poder que são negros, infelizmente é possível contar nos dedos”, diz.

Ex-bailarina do Faustão

No entanto, a bailarina, que atuou no corpo de baile do “Domingão do Faustão”, da TV Globo, explica ter tido dificuldades para lidar com um episódio que alega ser racismo enquanto dançava no palco do programa.

“Logo depois de uma apresentação com Martinho da Vila, onde ele se aproximou para sambar comigo, eu fiquei nervosa e desconcertada, não sambei bem. No final, o coordenador do balé se aproximou e disse: ‘Como uma negra não sabe sambar?’ Eu pensei: ‘Eu sou obrigada a saber sambar por conta da minha cor?’”, lembra Carol.

O episódio foi determinante, de acordo com a jovem, para que ela resolvesse deixar a atração um mês após conseguir uma vaga no concorrido grupo de dançarinas da televisão brasileira.

Ao EVA, Carol explica que, dois anos após o ocorrido – ela entrou no programa em 18 de junho de 2017 e saiu em 16 de julho de 2017 -, passou a pensar diferente e, provavelmente, se arrepende de ter agido dessa forma.

“Quando aconteceu, o fato eu mesma me menosprezei e fiquei chateada e, por opção minha, decidi deixar o programa ao invés de querer dar a volta por cima e mostrar todo o meu potencial”, analisa a bailarina, que não prestou queixa nem revela o nome do envolvido.
“Talvez, hoje, eu teria agido diferente”, emenda.
Apesar disso, ela conta que não se sente prejudicada. “Adoro o programa. Sempre que posso, mesmo de longe, eu tento acompanhar”, finaliza.

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *