Essa semana recebemo Tony Goes no nosso podcast de séries da Jovem Pan. Goes é colunista do site F5, da Folha. Roteirista com passagem por diversos programas de TV, como o Vídeo Show, da Globo, assina coluna Multitela, sobre web e TV na Ilustrada. O assunto? A plataforma Globoplay, suas séries e apostas para o futuro.

Killing Eve

Eve Polastri (Sandra Oh) é uma funcionária de serviços de secreto MI5 casada, atrapalhada, e muito carismática. Ela passa a investigar casos ligados, que a levam a conhecer Villanelle (Jodie Corner), uma assassina talentosa, misteriosa, descolada e cheia de luxos. Essas mulheres ficam obcecadas uma com a outra, e começam um eletrizante jogo de gato e rato.

Sandra Oh fez história no Globo de Ouro 2019.Foi a primeira pessoa de origem asiática a apresentar a cerimônia, e também a primeira mulher asiática a vencer como melhor atriz em série de drama. Ela já havia ganhado o prêmio de melhor atriz coadjuvante em série em 2006, por sua icônica Cristina Yang em Grey’s Anatomy — em sua primeira indicação.

A série já está em sua segunda temporada, confirmada para uma terceira.

Handmaid´s Tale

A série da Hulu é baseada em uma obra escrita por Margeret Atwood, de 1985. Trata de um futuro distópico, mas que não parece tão estranho ou impossível ( talvez por isso seja tão assustador). Ali, nos Estados Unidos, a democracia é substituída por uma governo opressivo e fundamentalista religioso. A preceito de repovoar o país, que como o resto do mundo sofre com a infertilidade das mulheres, o regime basicamente escraviza mulheres férteis e se fecha como ditadura atrás de uma cortina de fumaça baseada no medo e na falsa proteção ao terrorismo. Não vou dar spoilers da tristeza que é… Assista e seja impactado.

No Brasil, a série passou suas duas primeiras temporadas pelo Canal Paramount.

The Handmaid’s Tale venceu em 2017, oito prêmios Emmy, incluindo Melhor Série de Drama, Melhor Atriz em Drama (Elisabeth Moss), Melhor Atriz Coadjuvante em Drama (Ann Dowd). A série também venceu nas categorias Melhor Série Dramática de TV e Melhor Atriz em Série Dramática no Globo de Ouro 2018.

Segunda temporada já exibida, e terceira temporada prevista para estrear em 5 de junho nos Estados Unidos.

The Good Doctor

A série é do mesmo criador de House. Freddie Highmore, protagonista de ótima Bates Motel, vive Shaun Murphy, um jovem médico com autismo, que começa a trabalhar em um famoso hospital. Além dos desafios da profissão, ele terá também que provar sua capacidade a seus colegas e superiores.

Duas temporadas disponíveis. A terceira temporada já foi confirmada.

Assédio

A obra é ficcional, mas é baseada um caso real e horripilante. A história de Roger Abdelmassih, médico brasileiro, especialista em reprodução humana e um dos pioneiros da fertilização in vitro no Brasil que foi condenado por 56 condutas de abuso sexuais. Na trama, assim como na vida real, uma rede de mulheres se forma para denunciar os abusos sexuais cometidos. O elenco é global. Antônio Calloni está arrepiante. Também no elenco temos Adriana Esteves, Paolla Oliveira e Monica Iozzi, entre outros. Na direção, Amora Mautner.

A partir do dia 3 de maio, sempre às sextas-feiras, a Rede Globo deverá exibir um episódio da série de Maria Camargo, até que se completem os 10 produzidos.

Deadly Class

 

Deadly Class é uma série americana do canal Syfy baseada na série de quadrinhos de mesmo nome criada por Remender e Wesley Craig. Situada no final dos anos de 1980, a série gira em torno da King’s Dominion, uma academia particular de elite, onde os estudantes são treinados para se tornarem assassinos. Estreou em 16 de janeiro de 2019, recebeu críticas positivas, muitas elogiando o elenco, recursos visuais e coreografia.

Lana Condor, a estrela de Para Todos os Garotos que Já Amei é um dos destaques na nova aposta dos irmãos Russo ( especialistas em heróis).

The Office

 

 

A versão americana de The Office teve 9 temporadas e o último episódio foi ao ar em 2013. Além de Steve Carell, a série contava com Rainn Wilson, John Krasinski e Jenna Fischer. A produção é uma adaptação da série britânica The Office da BBC, seus episódios retratam o cotidiano dos funcionários de um escritório em Scranton, Pensilvânia, filial da empresa fictícia chamada Dunder Mifflin Paper Company.

 

 

 

Adeus, The Cranberries Morte e indignação encerram a SPFW

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.