O Mecanismo fez muito barulho mesmo antes de ser lançada. A série de José Padilha (Tropa de Elite) livremente inspirada na operação Lava-Jato é protagonizada por Selton Mello e Carol Abras.  A trama explora as descobertas de um grupo de policiais federais sobre uma rede de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo grandes empresas e nomes importantes da política nacional. Escrita por Elena Soarez , mesma roteirista de Cidade dos Homens, Casa de Areia e Xingu, em colaboração com Sofia Maldonado, a história tem também como ingrediente o conteúdo do livro de Vladmir Netto. A segunda temporada foi confirmada para este ano.

Quando do lançamento, houve bastante polêmica principalmente por uma fala do personagem inspirado em Lula. A boca dele, palavras que na realidade foram ditas por outro personagem, o senador Romero Jucá. Na vida real, Jucá disse “tem que mudar o governo para estancar essa sangria”, se referindo ao impeachment de Dilma.

3% é mais para iniciados: povo que curte uma ficção e que entende que uma boa ideia com baixo orçamento vale as horinhas dedicadas à série. A primeira temporada da produção nacional é assim: parte de um ótimo argumento, apresenta um futuro distópico no qual a maioria da população vive em situação de miséria, mas tem a possibilidade de ascender para um lugar enigmático e muito incrível, caso consigam passar por uma série de testes chamada de o Processo. Todos tem direito a uma única chance, quando completam 20 anos. Se passarem, farão parte dos 3% que consegue enfim viver no Maralto. Mesmo se considerarmos a falta de grana para financiar visuais mais ousados, a primeira temporada é bastante intrigante. Já para a segunda temporada, com aumento do orçamento, a série dá um salto tremendo nos esforços de produção, o que garantiu público e uma terceira temporada, ainda inédita e confirmada para este ano ( deve sair em maio). No elenco da primeira temporada temos Bianca Comparato, Vanessa Oliveira, Rodolfo Valente, Michel Gomes e João Miguel.  

A comédia Samantha! tem história curiosa, e que pode lhe soar bastante familiar. Emanuelle Araújo vive uma ex-estrela mirim dos anos 1980, que bem poderia ter feito parte do Balão Mágico. Samantha brilhou muito na Turminha dos PlimPloms, e adulta segue com vontade, mas muita vontade, de voltar a ser famosa. Outros ingredientes? Em sua trajetória de vida, Samantha se casou com um jogador de futebol ( interpretado pelo ótimo Douglas Silva) que esteve preso, e tem dois filhos. Para fazer sucesso, ela tentará de tudo um pouco, aprendendo inclusive a usar as agora populares redes sociais.  A segunda temporada da série chegou recentemente ao serviço de streaming, e promete Samantha! mais madura,  e muito menos famosa.

Coisa Mais Linda é um sucessinho recente na plataforma. A série lançada esse ano tem gosto de novelinha. A temática é o empoderamento feminino, trazendo à baila a vida de 4 personagens centrais. Essas mulheres dos anos 1960 são vividas por Maria CasadavellPatrícia DejesusFernanda Vasconcellos e Mel Lisboa. Malu, paulistinha, vai para o Rio de Janeiro e descobre que seu marido sumiu e de quebra embolsou todo o seu dinheiro. Ao invés de voltar para São Paulo e cumprir o que deseja seu pai, a menina resolve ficar e realizar um sonho: abrir um bar com música ao vivo. Ao seu lado, a melhor amiga Lígia, casada com um político e que sufoca seu desejo de ser cantora; Thereza, uma jornalista moderna porém machucada por uma perda no passado e Adélia, mulher negra, empregada doméstica, mãe de uma garotinha, e que será parceira de Malu nesse empreendimento. Para quem já viu, aguardem. De acordo com a Folha de São Paulo teremos sim uma segunda temporada.

 

 

Confirmada a segunda temporada de Coisa Mais Linda Entenda a polêmica que envolve Joana D´Arc Félix de Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.