Leslie Moonves, CEO da CBS , de 68 anos, no cargo desde 2003, renunciou ao seu cargo neste domingo após ser acusado de assédio sexual.

Seis mulheres relataram episódios à revista The New Yorker, revista que já havia reportado relatados de outras seis mulheres anteriormente, em julho. Os ator teriam acontecido entre os anos 80 e início dos anos 2000. Em uma declaração para a revista, Moonves reconheceu três dos encontros, mas disse que foram consensuais. Ambas as reportagens são de autoria de de Ronan Farrow, que recebeu um Pulitzer pelas suas reportagens sobre Harvey Weinstein e o movimento de denúncia #MeToo.

Entre as denúncias, Moonves obrigando as mulheres a fazerem sexo oral, violência física como intimidação, toques indesejados e ameaças e retaliações às carreiras de algumas dessas mulheres no caso de negativa.

A CBS também informou que a empresa e o executivo vão doar US$ 20 milhões para “uma ou mais organizações que apoiem o movimento #MeToo, assim como a igualdade de mulheres no trabalho”.

 

William Bonner disse sim <3 O livro proibidão criticado por Bolsonaro volta às livrarias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.