Pular para o conteúdo

Altos e fortes. Altos 1 x 7 Santos.

Quase o bicampeão do Piauí fez o 1 a 0 que faria na sequência. Não tinha 10 minutos e se o Santos não empatasse… Luiz Felipe empatou, impedido, no cruzamento do redivivo Jean Mota.

Sampaoli não poupou o elenco ainda curto que tem. Mas variou novamente taticamente. Espetou Copete pela esquerda, adiantou Sánchez para criar com Mota. Com Pituca, tinha um volante que também era ala e lateral pela esquerda. Como Victor Ferraz saia com a proteção dos três da zaga.

Parecia estranho. Mas fluía fácil. Como virou fácil com três gols em quatro minutos. Ainda sairia o quinto na primeira etapa. Outra cortesia de categoria de Sánchez, autor do belo gol por cobertura. Soteldo faria o sexto assim. Pituca o sétimo pisando na área como Alisson no da virada. Como a todo o momento o Santos projetou volantes e o time ao ataque.

Querendo gols e goleadas para esquecer a surpresa de Itu. Para ser a melhor surpresa entre os grandes brasileiros em 2019.