Pular para o conteúdo

Você sabia que não deve cortar o antibiótico ao meio nem jogar o que sobrou em qualquer lugar?

Você sabia que não deve cortar o antibiótico ao meio nem jogar o que sobrou em qualquer lugar?

Durante muitos anos as pessoas tomavam antibióticos até para um resfriado, o que era um grande erro. Desde que passou a exigir receita, o uso deste medicamento passou a ser mais controlado.  Que bom. Você sabia que tomar antibiótico de maneira equivocada faz mal para a saúde e ainda cria resistência às bactérias?

A resistência bacteriana representa uma das principais ameaças à saúde global. Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que, a partir de 2050, mais de 10 milhões de pessoas morrerão por ano por causa de bactérias resistentes a antibióticos. A OMS também lançou a Semana Mundial de Conscientização do Uso Racional de Antibióticos, com o objetivo de alertar a população sobre a resistência bacteriana. Neste ano, a semana será realizada de 12 a 18 de novembro.

Nós temos o nosso papel para contribuir a mudar esse cenário. Sabia?

“Quando você começar a sentir melhor, não pare de tomar o remédio. Siga o tratamento. Se você tomar a dose a menor, pode criar resistência. Antibiótico tem que ser a dose certa”, explica a médica Flávia Rossi, diretora médica  do Serviço de Microbiologia da Divisão do Laboratório Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Também nada de partir o comprimido ao meio, ok?

A conscientização também é importante e as ações devem ser coletivas. Se sobraram comprimidos, não jogue no vaso sanitário nem em rios ou mares para evitar micro-organismos resistentes, alertam especialistas. O ideal é levar para uma farmácia ou um posto de coleta.

Se você estiver em tratamento, evite também o uso de bebidas alcoólicas. “Ao combinar as substâncias, além de sobrecarregar o fígado, o efeito diurético pode reduzir a concentração de medicamento no sangue”, explica Eurico Correia, diretor médico da Pfizer. A farmacêutica  vai lançar a campanha ” Pequenas Ações Salvarão Milhares de Vidas” nas rede sociais Fscebook e Twitter.