Pular para o conteúdo

Os desafios do oncologistas para combater notícias falsas sobre tratamentos

Os desafios do oncologistas para combater notícias falsas sobre tratamentos

Notícias falsas não fazem bem para ninguém. E quando essa questão chega na saúde tem efeito nocivo porque atrapalha tratamentos e diagnósticos. O tema tem preocupado tanto os médicos que eles decidiram debater o assunto no Congresso Internacional Oncologia D’Or, no Rio de Janeiro.

O que os oncologistas mais escutam dos pacientes e que você deve saber que é mentira? Ter silicone faz com que a mulher tenha mais chances de ter câncer de mama, existem combinações de remédios de farmácia que substituem a quimioterapia, há cremes, pomadas ou chás que podem curar o câncer. Todas as afirmações acima são falsas, mas são propagadas na internet como verdadeiras.

Como resultado da desinformação, há casos de pacientes que abandonaram o tratamento convencional e o acompanhamento médico por conta de notícias falsas. Não faça isso! Somente o seu médico tem condições de indicar o tratamento correto.

Um ponto fundamental é sempre checar a fonte da notícia. Informações adquiridas a partir de sites de hospitais de referência são sempre mais confiáveis. “Quando visitar a página de algum médico, procure também dados sobre a sua formação, histórico profissional e locais onde trabalha”, orienta o coordenador científico do Congresso, o médico oncologista Daniel Herchenhorn.

São notícias falsas sobre câncer:

1- Medicamentos milagrosos capazes de curar todo e qualquer tipo de câncer: É importante ter em mente que estamos diante de inúmeras doenças extremamente complexas e com mecanismos distintos.

2 – Dizer que há recomendação de uso de protetor de pescoço durante a mamografia, pois a radiação poderia gerar câncer de tireoide: A recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e da Escola de Radiologia é não usar, pois pode prejudicar a imagem. Além disso, a radiação é mínima, menor que muitas outras radiações às quais nos expomos no dia-a-dia.

3 – Notícias de alimentos capazes de operar verdadeiros milagres: Alguns são inofensivos, porém outros alimentos podem conter substâncias incompatíveis com o estado físico do paciente e trazer prejuízos à sua saúde.

4 – Avelós combatem o câncer: Não há nenhum estudo científico que comprove a eficácia da planta no combate à doença.

5 – Graviola ajuda a curar câncer: A fruta tem valor nutritivo, mas não cura câncer.

“Diariamente, os médicos precisam lidar com o desafio de mostrar ao paciente que muito do que eles leem na internet não é verdadeiro. Há casos de pacientes de câncer que abandonaram o tratamento convencional e até mesmo o acompanhamento médico por conta de notícias falsas. Ajudar na disseminação de notícias falsas sobre tratamento contra o câncer é algo criminoso. O paciente está, na maioria das vezes, em uma situação de vulnerabilidade, e, por isso, acaba acreditando em terapias alternativas, que não têm qualquer comprovação científica, mas que prometem milagres”, explica o oncologista.