Pular para o conteúdo

E agora, Apple?

Reprodução
E agora, Apple?

2019 não começou de forma auspiciosa para a Apple. A empresa teve de informar o mercado sobre a redução da previsão de receita do último trimestre (caiu de US$ 93 bilhões para US$ 84 bilhões) e, como resultado disso, vê suas ações caírem nesta quinta-feira, na casa dos 9% (até a publicação deste texto).

A perda de espaço no mercado chinês para as fabricantes asiáticas, o maior intervalo de tempo para a troca de smartphones e, sem sombra de dúvidas, o aumento dos preços dos iPhones sem novidades tecnológicas que justifiquem ultrapassar a barreira dos U$ 1.000 são os motivos apontados por muitos para o momento atual da companhia criada por Steve Jobs e, sobretudo, para seus revolucionários iPhones.

A Apple atingiu, em agosto do ano passado, a marca histórica do trilhão de dólares em valor de mercado. É uma empresa com muitos e muitos milhões de dólares para investir em projetos. Tem um legião de adoradores que passam horas em longas filas para ter a honra de adquirir um novo iPhone (nos últimos anos, quase igual aos modelos anteriores) antes dos outros.

Mas nem tudo isso somado parece bastante para inverter a rota que se apresenta para a companhia. Há, como já se analisa há bastante tempo, uma mudança no cenário do mercado de smartphones. Os mercados que fizeram Apple e Samsung dominantes no segmento já não consomem tanto quanto antes. O protagonismo está nas mãos dos mercados asiáticos, onde a Apple tem desempenho abaixo do esperado. Vale lembrar que as disputas comerciais entre EUA e China não favorecem em nada a empresa de Cupertino.

Os próximos dias vão ajudar e entender a estratégia da Apple para demonstrar reação, mas uma coisa é clara: só o marketing sustentando a legião de applemaníacos já não basta. É preciso inovar de fato, porque Amazon e Huawei estão, numa velocidade bem grande, ocupando espaços importantes.

E agora, Apple, qual vai ser a cartada para, mais uma vez, dar a volta por cima?

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: