Pular para o conteúdo

EUA x China: como essa briga afeta (e muito!) as gigantes de tecnologia

Reprodução
EUA x China: como essa briga afeta (e muito!) as gigantes de tecnologia

A queda de braço entre China e Estados Unidos pode trazer efeitos danosos para as companhias norte-americanas de tecnologia que operam no país asiático. Embora não seja o principal fator – já que a disputa é antiga – a prisão da diretora financeira da Huawei sob a acusação de infringir sanções econômicas impostas pelo governo americano ao Irã já causa reflexos para além da geopolítica.

O jornal estatal chinês The Global Times deu o recado ao dizer que banir empresas chinesas como a Huawei vai isolar os Estados Unidos da economia digital do futuro.

Na briga entre os dois países, uma das grandes prejudicadas seria a Apple, que viveu um longo período para alcançar a marca atual de 20% de suas receitas geradas pelo mercado chinês.  Mas outras empresas americanas serão afetadas diretamente porque têm o seu valor de mercado atrelado ao sucesso comercial em países como a China, um mercado importantíssimo – especialmente quando falamos em smartphones. 

Os mercados emergentes, entre eles o chinês, têm sido muito disputados pelas gigantes da tecnologia porque há um potencial grande de consumo. No caso dos smartphones, são esses mercados que mantêm os indicadores no positivo, já que nos países desenvolvidos as vendas não decolam faz tempo.

A Apple sabe disso e quer se fortalecer em um mercado dominado pela Huawei. Mas a briga não envolve apenas smartphones e outros dispositivos. A queda de braço está no 5G, tecnologia na qual a Huawei se destaca e filão de mercado do qual ela quer se colocar como protagonista nos próximos anos.

Os Estados Unidos sabem disso e farão de tudo para garantir que o destaque no fornecimento de infraestrutura 5G seja de uma companhia americana e não de uma empresa asiática.

 

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: