Pular para o conteúdo

[Resenha afetiva X] A maldição de Stalin

[Resenha afetiva X] A maldição de Stalin
Quando, graças aos incríveis erros do Kremlin, o ataque alemão pegou a União Soviética desprevenida e a empurrou para a beira da derrota, Stalin logo teorizou que Hitler estava, sem querer, desempenhando um papel revolucionário. A destruição desencadeada pelos...

Interpretando Barroso [novamente]

Interpretando Barroso [novamente]
A reveladora entrevista de Roberto Barroso à GloboNews ensina: ninguém é mais poderoso do que um ministro do Supremo no Brasil, isto expresso no fato de o doutor, falando de um lugar bem alto, olhando-nos aqui embaixo, sentir-se à...

A democracia, segundo Jair Bolsonaro

A democracia, segundo Jair Bolsonaro
Na entrevista que deu a Danilo Gentili, no The Noite, o presidente Bolsonaro conceituou sobre o que seria a democracia: “É a classe política estar perfeitamente afinada com os anseios da população.” Oi? Que população? Que afinação perfeita seria...

Fracassou. Ainda bem.

Fracassou. Ainda bem.
As manifestações de ontem – convocadas sob o pretexto de defesa da educação – fracassaram, tanto em matéria de público quanto de expressão: esvaziadas e truculentas; ao contrário das havidas em 15 de maio, desprovidas de estudantes, pautadas pelo...

[Resenha afetiva IX] A grande fome de Mao

[Resenha afetiva IX] A grande fome de Mao
Entre 1958 e 1962, a China tornou-se o inferno. Mao Tsé-tung jogou o país em um delírio, o Grande Salto Adiante, uma tentativa de alcançar e superar economicamente a Grã-Bretanha – e em menos de quinze anos. O experimento...

Parlamento acuado? Não sejamos ingênuos.

Parlamento acuado? Não sejamos ingênuos.
Vamos aos fatos: o governo descumpriu um acordo firmado – por Onyx Lorenzoni – com o Parlamento, especificamente com partidos do Centrão, aquele por meio do qual se reestruturaria, no bojo da MP 870, o Ministério do Desenvolvimento Regional,...