Pular para o conteúdo

Histórias do Vampeta: Viagem para França com Galvão Bueno

Histórias do Vampeta: Viagem para França com Galvão Bueno

Em 2001, quando estava me transferindo para o Paris Saint-Germain, fiz um contrato no qual eu tinha direito a dez passagens de primeira classe mas a minha família nunca gostou de sair da Bahia.

Fui convocado pelo Leão para uma partida contra a Colômbia pelas Eliminatórias, que vencemos por 1 a 0 com gol do Roque Júnior aos 45 do segundo tempo no Morumbi. Logo no dia seguinte, tive que voltar para Paris. Sabe o que eu fiz? Peguei aquelas passagens de primeira classe, transformei tudo em econômica e levei oito mulheres comigo.

O problema é que quando eu cheguei no aeroporto avistei o Galvão Bueno, que ia na primeira classe. Então, ele vem, me cumprimenta e digo para as moças: “Isso pode dar ruim… Vocês fingem que não me conhecem”.

Estamos lá embarcando e o Galvão comenta comigo: “Nossa, quanta mulher bonita hein”. Concordei e ainda tentei justificar dizendo que elas estavam indo desfilar em Paris (risos).

Chegando na França, nós da primeira classe e elas, da econômica, fomos atrás das malas. As meninas viraram pra mim e me entregaram: “Patrão, patrão… As malas a gente pega onde?”.

O Galvão Bueno olhou pra mim na hora e eu falei: “Não disse que elas tavam indo desfilar?” (risos)