Pular para o conteúdo

Histórias do Vampeta: a reunião de Luxemburgo no Corinthians

Histórias do Vampeta: a reunião de Luxemburgo no Corinthians
(Foto: MONICA ZARATTINI/AE)

O Luxemburgo está em todas (risos). Eu, Índio e o figurante Didi estávamos solteiros naquela época de Corinthians.

Lembro que nas folgas, o Índio e Didi -por serem nordestinos – gostavam de frequentar o CTN (Centro de Tradições Nordestinas) lá na Barra Funda e eu tinha o Terra Brasil, na Vila Maria.

Como tinha jogo no final de semana, havia um treino marcado na quinta-feira pela manhã. Quando chegamos lá, o “pôfexo” fez uma reunião.

Normal do Luxemburgo, pois sempre que acontecia alguma coisa ele fazia uma reunião.

E o que aconteceu foi o seguinte: às 6 horas da manhã, o Luxa passou pela Avenida Paulista, parou no semáforo e encontrou Índio e Didi no carro do lado. Ambos levantaram o vidro e se cumprimentaram.

Horas depois, Luxemburgo reuniu o grupo e começou: “Eu queria saber o que dois atletas profissionais estavam fazendo num semáforo da Avenida Paulista às 06 da manhã”. O Índio não deixou por menos: “E nós queríamos saber o que o treinador do Corinthians estava fazendo num semáforo da Paulista às 06 da manhã” (risos).

Luxa ficou sem resposta: “Acabou a reunião! É hora do treino”. Eu ainda sugeri: “Vamos fazer uma reunião para acabar com as reuniões” (risos).