Pular para o conteúdo

Treinador não ganha jogo, mas…

Treinador não ganha jogo, mas…

Treinador não ganha jogo.
Ajuda, facilita, pode apontar os melhores caminhos. E ,óbvio,comete erros.
Mas, depende do jogador colocar a bola dentro do gol adversário. Claro, a vida de quem comanda Messi ou Cristiano Ronaldo é muito mais confortável…
E os jogadores gostam de ouvir “quem já viveu tudo isso…” .
Mano Menezes já dirigiu equipes em mais de 700 jogos.
Renato Gaucho jogou 500 partidas oficiais de futebol.
E nos últimos 18 anos tem atuado como treinador.
Felipão dispensa maiores informações sobre o seu rico histórico.
Mas, só em Libertadores comandou suas equipes em 60 partidas.
Sim, eu sei que outros treinadores tambem possuem boa caminhada na função.
Todos já ganharam e apanharam bastante.
Há os novatos , asfaltando suas trajetórias e mostrando competência.
Antes dos jogos mais difíceis, momentos de decisão, partidas que antes mesmo da bola rolar existe a certeza de tensão, pressão, provocação…deve dar mais segurança ouvir “quem já viveu tudo isso” .
Experiência não significa vitória. Talvez seja sinônino de erro…
Não é o tempo de vida que conta, é a prática, é a vivência.
É o número de vezes que se tentou.
E os treinadores mais vividos – com vitórias e derrotas – tem mensagens importantes para suas equipes.
Ouvi-los pode evitar tropeços e chegar mais rápido ao objetivo.
Os jogadores do Felipão, Mano, Renato, Cuca e de outros calejados na função não devem perder a chance de ouvir ,escutar, entender, compreender…

Comentários

comments